segunda-feira, 30 de julho de 2012

Se o Mundo não acabar, onde ESTE MUNDO vai parar?

Onde ESTE MUNDO vai parar?

A BÍBLIA predisse há muito tempo o atual colapso moral e o descreveu assim: “Nos últimos dias haverá tempos críticos, difíceis de manejar. Pois os homens serão amantes de si mesmos, amantes do dinheiro, . . . desobedientes aos pais, ingratos, desleais, sem afeição natural, . . . ferozes, sem amor à bondade, traidores, teimosos, enfunados de orgulho, mais amantes de prazeres do que amantes de Deus, tendo uma forma de devoção piedosa, mostrando-se, porém, falsos para com o seu poder.” — 2 Timóteo 3:1-5.
Talvez concorde que essa profecia bíblica é uma descrição exata do mundo atual. E, no entanto, foi escrita há cerca de 2 mil anos. As palavras que introduzem essa profecia são: “Nos últimos dias.” O que significa a expressão “últimos dias”?

“Últimos dias” de quê?

A expressão “últimos dias” ficou bastante conhecida. Só no idioma inglês, essas palavras aparecem no título de centenas de livros. Considere, por exemplo, o recente livro The Last Days of Innocence —America at War, 1917-1918 (Os Últimos Dias da Inocência — A América em Guerra, 1917-1918). O prefácio deixa claro que, ao usar a expressão “últimos dias”, o livro se refere a um tempo específico no qual ocorre uma tremenda decadência moral.
O prefácio explica: “Em 1914, o país estava passando pela mudança mais rápida de toda sua história.” De fato, o ano de 1914 ficou marcado por uma súbita guerra mundial, o que nunca ocorrera antes. O livro diz: “Tratava-se de uma guerra total, de um conflito, não de exército contra exército, mas de nação contra nação.” Essa guerra, como veremos mais à frente, aconteceu no começo do que a Bíblia chama de “últimos dias”.
A idéia de que este mundo, antes de seu fim propriamente dito, passaria por um tempo chamado de “últimos dias” é um ensinamento da Bíblia. Ela até mesmo diz que antes havia um mundo que acabou, ou deixou de existir, explicando: “O mundo daquele tempo sofreu destruição, ao ser inundado pela água.” Que tempo foi esse, e que mundo foi destruído? Trata-se do antigo “mundo de pessoas ímpias” que existia nos dias de Noé. Similarmente, o mundo atual chegará ao seu fim. No entanto, aqueles que servem a Deus sobreviverão a esse fim, assim como aconteceu com Noé e sua família. — 2 Pedro 2:5; 3:6; Gênesis 7:21-24; 1 João 2:17.

O que Jesus disse sobre o fim


Jesus Cristo também mencionou “os dias de Noé,” quando “veio o dilúvio e os varreu a todos”. Comparou as condições que existiam antes do Dilúvio — logo antes do fim daquele mundo — com as condições que existiriam durante o tempo que ele identificou como “terminação do sistema de coisas”. (Mateus 24:3, 37-39) Outras traduções da Bíblia usam a expressão “fim do mundo” ou “fim dos tempos”. — Almeida, Pastoral e Nova Versão Internacional.
Jesus predisse como seria a vida na Terra quando o fim do mundo estivesse perto. Falando sobre guerra, ele disse: “Nação se levantará contra nação e reino contra reino.” Os historiadores dizem que isso ocorreu a partir de 1914. É por essa razão que o prefácio do livro já mencionado fala de 1914 como marcando o início de “guerra total, . . . não de exército contra exército, mas de nação contra nação”.
Nessa profecia, Jesus acrescentou: “Haverá escassez de víveres e terremotos num lugar após outro. Todas essas coisas são um princípio das dores de aflição.” Ele continuou, dizendo que entre outras coisas haveria um “aumento do que é contra a lei”. (Mateus 24:7-14) Sem dúvida, temos visto isso ocorrer nos nossos dias. O atual colapso moral é tão grave que está cumprindo a profecia bíblica!
Quando um mundo acabou, os que sobreviveram eram pessoas tementes a Deus
Como deveria ser a nossa vida durante este período tão decadente? Note o que o apóstolo Paulo disse sobre a decadência moral quando escreveu aos cristãos em Roma. Ele chamou a atenção para os “ignominiosos apetites sexuais” das pessoas, dizendo: “Tanto as suas fêmeas trocaram o uso natural de si mesmas por outro contrário à natureza; e, igualmente, até os varões abandonaram o uso natural da fêmea e ficaram violentamente inflamados na sua concupiscência de uns para com os outros, machos com machos, praticando o que é obsceno.” — Romanos 1:26, 27.
Os historiadores dizem que enquanto a sociedade humana no primeiro século se afundava cada vez mais na decadência moral, “a piedade e decência das pequenas associações cristãs punham em relevo a soltura romana”. Isso deve nos fazer parar e perguntar: ‘Que dizer de mim e daqueles com quem me associo? Será que nos destacamos como diferentes, tendo boa moral, ao contrário daqueles que vivem imoralmente?’ — 1 Pedro 4:3, 4.

A nossa batalha

A Bíblia nos ensina que apesar da imoralidade que nos rodeia, temos de ser “inculpes e inocentes, filhos de Deus sem mácula no meio duma geração pervertida e deturpada”. Para isso, precisamos nos manter “firmemente agarrados à palavra da vida”. (Filipenses 2:15, 16) Essa declaração bíblica fornece a chave de como os cristãos podem se manter livres da contaminação causada pela corrupção moral — têm de se apegar aos ensinamentos da Palavra de Deus e reconhecer que os padrões morais dela representam o melhor modo de vida.
“O deus deste sistema de coisas”, Satanás, o Diabo, está tentando ganhar o coração das pessoas. (2 Coríntios 4:4) A Bíblia nos diz que ele “persiste em transformar-se em anjo de luz”. Seus ministros, aqueles que o servem por agir como ele, também fazem isso. (2 Coríntios 11:14, 15) Prometem liberdade e diversão, mas como a Bíblia diz, “eles mesmos existem como escravos da corrupção”. — 2 Pedro 2:19.
Não se iluda. Os que ignoram os padrões morais de Deus sofrerão sérias conseqüências. O salmista bíblico escreveu: ‘A salvação está longe dos iníquos, porque eles não buscaram os próprios regulamentos de Deus.’ (Salmo 119:155; Provérbios 5:22, 23) Acreditamos realmente nisso? Se esse for o caso, que continuemos a proteger a mente e o coração contra a propaganda permissiva.
Muitos, porém, raciocinam de maneira insensata: ‘Se o que eu estou fazendo não é ilegal, então não há problema.’ Mas isso não é assim. Nosso Pai celestial amorosamente fornece orientação moral, não para tornar sua vida aborrecida e restritiva, mas para proteger você. Ele lhe “ensina a tirar proveito”. Quer que você evite a calamidade e tenha uma vida feliz. Realmente, como a Bíblia ensina, servir a Deus “tem a promessa da vida agora e daquela que há de vir”. Essa é a “verdadeira vida”, uma vida eterna no Seu prometido novo mundo! — Isaías 48:17, 18; 1 Timóteo 4:8; 6:19.
Sendo assim, compare os benefícios de seguir os ensinamentos da Bíblia com o sofrimento que os que não fazem isso acabam enfrentando. Obter o favor de Deus por escutá-lo é realmente o melhor modo de vida. “Quanto àquele que me escuta”, promete Deus, “residirá em segurança e estará despreocupado do pavor da calamidade”. — Provérbios 1:33.

Uma sociedade moralmente reta


A Bíblia diz que quando este mundo acabar, “o iníquo não mais existirá”. Ela também declara: “Os retos são os que residirão na terra e os inculpes são os que remanescerão nela.” (Salmo 37:10, 11; Provérbios 2:20-22) Assim, a Terra ficará limpa e livre de todos os resquícios de imoralidade, o que inclui todas as pessoas que se recusarem a aderir aos ensinamentos salutares do nosso Criador. Um paraíso terrestre, semelhante àquele onde Deus colocou o primeiro casal humano, será gradualmente cultivado em toda a Terra por aqueles que amam a Deus. — Gênesis 2:7-9.
Pense no prazer de viver numa terra limpa, de beleza paradisíaca. Entre os que terão o privilégio de ver isso, estarão os bilhões de ressuscitados. Alegre-se nas promessas de Deus: “Os próprios justos possuirão a terra e residirão sobre ela para todo o sempre.” “[Deus] enxugará dos seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem clamor, nem dor. As coisas anteriores já passaram.” — Salmo 37:29; Revelação (Apocalipse) 21:3, 4.

Copiado de: http://www.watchtower.org/t/200704/article_01.htm

terça-feira, 24 de julho de 2012

Sonhos e visões do fim do mundo. O que será isso? O fim que está próximo?


Yahushua - divulgado. Sonhos, visões, catástrofes, perseguição, terremotos no mundo inteiro


Publicado em 15/07/2012 por
Amados, pessoas de outros países estão tendo visões, sonhos e revelações. O que impressiona, é que são datas próximas. As pessoas postaram no Youtube o que foi mostrado para alertar as demais pessoas. Pesquisem! Elas estão sendo alertadas quase que ao mesmo tempo. Pessoas na Califórnia, USA, estão tendo visões sobre terremotos. Outras sobre acontecimentos apocalípticos no mundo. Eu, inclusive, há um tempo, já tive sonhos sobre destruição e perseguição. Já sonhei com perseguição do anticristo( anti-messias). O que será isso? É o fim que está próximo. Amados vamos ficar atentos. Ficam na paz.

Os diferentes tipos de sonho: ordinários, lúcidos, telepáticos, premonitórios e pesadelos

Existem cinco tipos diferentes de sonhos: comuns, lúcidos, telepáticos, premonitórios, e pesadelos. Eles muitas vezes se misturam e se fundem uns com os outros.

Sonhos Ordinários

Sonho ordinárioDurante o dia, nossas mentes conscientes estão ativas, mas à noite o subconsciente assume. Sonhos comuns são baseados na atividade do inconsciente em resposta ao que temos visto ou ouvido em nossas horas durante o dia. Mesmo um único pensamento pode desencadear um sonho. Conhecimentos inconscientes guardados automaticamente que formaram uma impressão permanecem arquivados no cérebro e despercebidos até que “lidos” por símbolos do sonho, que são “a linguagem da alma.”

Eventos do dia e anos passados estão espelhados na mente adormecida, como lembranças há muito esquecidas podem ressurgir em sonho imaginário. A alma é particularmente suscetível às memórias passadas que são trazidas à luz através de imagens pelo olho da mente.

Além de serem clarividentes, os sonhos são também clariaudientes, visto que ouvimos almas falarem nos ouvidos da nossa mente “. Clarividência significa “visão clara”. É a capacidade sobrenatural de ver pessoas e acontecimentos distantes no tempo ou localização. Clariaudiência significa audição clara. É a faculdade de ouvir com o ouvido da mente.

Palavras faladas a nós em nossos sonhos deveriam ser tomadas literalmente, porque tal comunicação espiritual pode nos mostrar como deveríamos ser quando acordado. Você pode tirar o melhor proveito do seu futuro, entender o que um sonho está dizendo para você pictoricamente e verbalmente.

Sonhos Lúcidos

Um sonho lúcido é aquele que você pode controlar, porque você está ciente de que você está sonhando. Você também pode decidir o que sonhar antes de ir dormir e depois sonhar com a mesma coisa que você planejava.

Sonhos Telepáticos

Telepatia, conhecido como “a língua dos anjos”, permite que os mortos e os vivos falem na terra dos sonhos. Neste lugar de encontro, a morte não é barreira, e os vivos cruzam o limiar em uma esfera celeste de existência.

Esta comunicação mental também pode ocorrer de mente para mente entre duas pessoas vivas. Podemos enviar nossos próprios ou receber pensamentos intencionais ou não de outros, como visões mentais em sonhos.

Telepatia estendida durante o sono é uma comunhão entre dois mundos, o mundo noturno da alma e o mundo diurno do corpo.

Sonhos Premonitórios

Sonhos que são uma forma de premoniçãoSonhos premonitórios são semelhantes aos sonhos telepáticos, em que o seu espírito deixa seu corpo e aventura-se em uma viagem de descoberta. Sonhos premonitórios são especiais porque revelam o futuro e permitem que o sonhador veja as verdades que não são acessíveis na vida normal.

Nos sonhos telepáticos também podemos detectar informações sobre um evento iminente. Os sonhos são o catalisador que colocam seu corpo em ação para seguir e satisfazer os seus desejos.

Pesadelos

Sonhos do tipo pesadeloA maioria dos pesadelos está ligada à primeira infância, quando somos inexperientes e, portanto, dependentes dos outros. Antes da idade de três anos, ainda não temos desenvolvido um senso de consciência e de certo e errado. Pesadelos são representações de um medo reprimido, original, comumente criado por padrões morais de excessividade rigorosa dos pais ou irmãos e da ameaça de punição em face da inocência.

Em pesadelos você pode perceber um aviso para si ou para um ente-querido. Estar avisado é estar preparado: se veres primeiro um evento terrível em um sonho, você pode evitar danos de acontecer na vida diurna. Por exemplo, pesadelos podem alertar de agir por impulso, bem como mostrar que certos sentimentos e emoções não são saudáveis.

Nem todos os pesadelos são previsões ou sinais desagradáveis ​​e prejudiciais. Um pesadelo pode estar relacionado com um velho problema não resolvido, que é tão difícil encará-lo que somos incapazes de continuar sonhando e o terror emocional nos acorda em perigo sem oferecer uma solução.

Copiado de:http://www.enigmatico.com.br/os-diferentes-tipos-de-sonho/


Pergunta aberta

Mostre-me outra»

Sonhei com a volta de Jesus, isso pode ter algum significado?

Oi, bom na noite retrasada eu sonhei com a volta de Jesus Cristo ! Vou lhes dizer como foi, para que vocês entendam e me dêem uma resposta: estava eu e uma amiga e meu irmão andando na rua( era a noite), eu estava olhando para a lua, e notei que cada vez mais ela se afasta do céu, então eu pensei JESUS ESTÁ VOLTANDO, e então vi uma luz branca muito forte, nesse exato momento, meu corpo todo formigou, e ficou tudo escuro, então eu abri os olhos e acordei... Ontem quando fui dormir meu corpo todo formigou de novo e começei a pensar na volta de Jesus, e realmente senti que isso iria acontecer. Isso pode significar algo? O que? Eu ainda não contei desse sonho para ninguém, devo contar? A quem? por favor, responda as 4 perguntas ..
    Respostas (3)

  • Esse sonho significa que você precisa urgentemente de um namorado!
    E precisa fazer sexo.
    Sua vida anda muito focada em religião, sendo que você precisa lembrar do crescei e multiplicai-vos!
  • Cara isso é sonho que acontece sempre igual outro menino que acabei de responder uma resposta sonhou em que ele era o satanás isso é apenas um sonho mais se isso ficar toda hora procure um psicologo
  • filha se voce acredita em revelação de Deus então creia também no que vou dizer:Jesus esta voltando e te esta dando um aviso e se voce ainda não é evangélica procure uma igreja urgente e aceite a Jesus mas se é permaneça fiel e conte este sonho pras pessoas sim pois ele esta voltando mesmo pois ele me falou também e fico grato por saber deste teu sonho que é um aviso pra nós todos ficarmos mais firmes ainda,Jesus te ama
    • 7 horas atrás

Compartilhe aqui no blog o que voce tem sonhado referente a esse tema .

quinta-feira, 19 de julho de 2012

É necessário ter fé para a vitória na luta diária contra o pecado.


A volta de Jesus: Não basta crer!

Quando o Senhor afirma "...e não negaste a minha fé..." (Apocalipse 2.13), está Se referindo à fé constante, como arma de ataque e defesa com a qual combatemos o inferno a todo instante.
Como Autor e Consumador da fé, o Senhor Jesus é glorificado quando ela é executada. Esse tipo de fé é diferente daquela crença usada na salvação.

Quando alguém prega: "Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus." (João 3.36) Os que, ouvindo a pregação, creem no Senhor Jesus recebem a vida eterna na hora. Mas é apenas o primeiro passo. É preciso dar o segundo passo para tomar posse da vida eterna! Não basta tão somente crer: é preciso desenvolver essa crença!

Tudo aquilo que vem contra a fé deve ser imediatamente combatido com a própria fé. E nesse exercício contínuo de resistência ao mal, pela fé no Senhor Jesus Cristo, vêm a nossa vitória diária. Por isso o autor da epístola aos judeus cristãos diz:

"Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus..." (Hebreus 12.1,2)

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Ministério Profético - A Volta de Jesus - Pr. Paulo Junior

A Volta de Jesus - Pr. Paulo Junior
Enviado por edvanemcristo em 15/01/2012 Copiado de:http://pr-george-barbosa.blogspot.com.br/2012/07/volta-de-jesus-pr-paulo-junior.html

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Imprecionante! 20% da população mundial acredita que o fim do mundo está próximo

ENDBANNER
Uma pesquisa revelou que quase 20% da população mundial acreditam que o fim do mundo ocorrerá durante as suas vidas e 10% acham que ocorrerá neste ano de 2012.
O estudo foi realizado pela Ipsos Global Public Affairs, de Nova Iorque, e revela que 10% dos entrevistados acham que o calendário maia prevê o fim do mundo para o corrente ano de 2012. Mas, serão apenas os pessimistas que esperam testemunhar o fim do mundo? Como consequência da ampla divulgação, pela mídia, da chamada profecia maia eram de se esperar análises e reflexões sobre o assunto – mas não os impactos na pesquisa.
Embora acadêmicos e especialistas tenham dito que não é verdade que os maias previram exatamente o fim do mundo e que a interpretação dos textos deve ser bem diferente, a ideia se espalhou e serviu de inspiração para exposições, livros, documentários e até para um filme. Na pesquisa, uma em dez pessoas acredita que “o calendário maia -  que alguns afirmam terminar em 2012 – marca o fim do mundo” e outros 8% admitem ter sentido “ansiedade e medo de que o mundo realmente acabe em 2012”.
Keren Gottfried (foto), pesquisadora-chefe da Ipsos, disse que a própria agência foi surpreendida com as respostas das 16.262 pessoas que participaram do estudo, em mais de 20 países:Foi a primeira vez que fizemos esta pergunta e, portanto, não se pode fazer uma comparação ao longo do tempo”, explica ela. “Uma em cada sete pessoas acredita que o mundo vai acabar no curso de sua vida. É um número bastante elevado e acreditamos que devemos continuar pesquisando”, acrescentou. Para este estudo, os pesquisadores não perguntaram aos entrevistados quais eram suas razões para acreditar que o mundo poderia acabar porque, diz Keren, “Ninguém sabia quantas pessoas iriam dizer acreditar no fim iminente do mundo. Se fosse uma percentagem muito pequena, teríamos obtido uma mostra de pouco valor. Agora sabemos que há número suficiente de pessoas que acreditam no fim do mundo e podemos nos aprofundar nos acontecimentos que podem provocá-lo”.
Os chineses, turcos, russos, mexicanos e sul-coreanos são os que mais acreditam na aproximação do fim do mundo, com 20% dos entrevistados, contra 7% na Bélgica e 8% no Reino Unido. As pessoas com menor escolaridade ou renda e aquelas com menos de 35 anos, são mais propensas a acreditar que o Apocalipse vai acontecer durante a sua vida ou mesmo em dezembro do atual ano de 2012 e são mais propensos a sofrer de ansiedade ou medo com a perspectiva. Os mais velhos mostram-se mais tranquilos e isto é explicado pelos anos já vividos ou talvez seja uma questão de sabedoria com alguns tons de ceticismo. “Talvez aqueles que são idosos viveram o suficiente para não se preocupar com o que acontece no futuro”, diz Keren, que se diz atraída pela ideia de que os mais velhos são mais céticos por terem superado outras crises, o que poderá motivar um estudo futuro.
Existem inúmeras profecias a respeito de um possível fim da atual civilização. Como, aqui no Brasil, a crença religiosa dominante é a cristã, reproduzimos, a seguir um trecho do Novo Testamento bíblico, onde Jesus profetiza o fim do mundo. ATENÇÃO! O texto abaixo foi  inserido apenas como reprodução de um documento histórico, ligado ao tema deste artigo. A citação não tem qualquer propósito religioso, nem é apresentada como verdade indiscutível.
“E ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; olhai, não vos perturbeis; porque forçoso é que assim aconteça; mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação e reino contra reino e haverá fomes e terremotos em vários lugares. Mas todas essas coisas são o princípio das dores. Então sereis entregues à tortura e vos matarão; e sereis odiados por todas as nações, por causa do meu ensinamento. Nesse tempo, muitos hão de se escandalizar e trair-se-ão uns aos outros, e mutuamente se odiarão. Igualmente hão de surgir muitos falsos profetas e enganarão a muitos; e, por ver se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo.” (Mateus 24: 6-13)
Mesmo assim, colocando as profecias, as teorias, as crenças e as descrenças de lado, o fato indiscutível, que está sendo testemunhado diariamente por todos através dos noticiários, é que a humanidade parece ter atingido o seu ponto máximo de loucura e degradação, destruindo o planeta no qual habita e, consequentemente, autodestruindo-se, moral e fisicamente. Diante disso, não se pode desprezar a hipótese de uma catástrofe global atingir a civilização de forma realmente apocalíptica, seja no dia 21 de dezembro deste ano ou em outra data qualquer, como consequência natural da cegueira humana. Quem viver, verá.
Extraído de: http://www.vocesabia.net/curiosidades/uma-em-cada-sete-pessoas-acredita-que-o-fim-do-mundo-esta-proximo/

quarta-feira, 6 de junho de 2012

O fim da escuridão e o começo da era de luz- A Arte de Estudar Profecias


Profecias, predições, vaticínios. Desde a passagem de 1999 pra 2000 e atualmente com a proximidade do final de 2012, esse é um assunto que cada vez mais desperta o interesse das pessoas. Mas afinal, como estudar profecias? Sabemos que existem inúmeras profecias, desde as mais antigas até as mais recentes falando em “fim de mundo”, ascensões miraculosas com cristãos sendo arrebatados em corpo físico ao céu, o retorno de Jesus (Parusia), fim da Igreja, guerra no oriente médio, queda de asteróide, erupções solares, enfim uma infinidade de profecias e interpretações sobre esses assuntos. Então a pergunta persiste: como estudar profecias? Antes de responder a essa pergunta, precisamos entender como os eventos futuros ocorrem, pois afinal uma profecia nada mais é do que uma visão sobre o futuro. Pra muitas pessoas o futuro é algo determinado, fatalista, imutável, já pra outras pessoas o futuro depende do conjunto de ações da coletividade, o livre arbítrio de cada elemento da humanidade. Na verdade, ambas as opiniões estão corretas. Alguns eventos são realmente imutáveis, determinados com antecedência de milhares de anos, pois a Terra e toda a Criação Divina estão inseridas em um contexto cíclico, onde algumas mudanças cíclicas são pré determinadas com ampla antecedência. No caso da Terra, planeta de expiação e provas há vários milênios, a mudança da Era ou ciclo de expiação para uma nova Era ou novo ciclo de Regeneração (ou Luz como alguns denominam) já foi predeterminada a milhares de anos, independente da vontade ou ação dos encarnados na Terra. Já outros eventos realmente dependem do arbítrio dos encarnados, que podem evitar postergar ou suavizar determinados eventos segundo uma mudança de atitudes. Os eventos que dependem do arbítrio da humanidade e os eventos imutáveis, definidos e executados pelo Cristo Planetário ao longo do ciclo planetário interagem entre si, temos dois clássicos exemplos: a vinda de Moisés e a vinda de Jesus. O ensinamento do monoteísmo através de um avatar era algo que independia da vontade humana, inclusive na questão do tempo, pois mesmo boa parte da humanidade não estando pronta pra aprender a existência de um único Deus, mesmo assim o Cristo planetário enviou um missionário para ensinar o monoteísmo em meio a um povo essencialmente politeísta, já que os hebreus eram na época em sua maioria, adeptos da cultura egípcia, claramente politeísta (após recusar os ensinamentos monoteístas de Akhenaton). Se os hebreus tivessem compreendido a mensagem mosaica mais rapidamente não precisariam ter ficado tantos anos vagando pelo deserto, até porque a distância do Egito a Canaã poderia ter sido percorrida facilmente em 6 meses, um claro exemplo que as escolhas coletivas poderiam ter otimizado o tempo de Moisés na Terra. Da mesma forma a vinda de Jesus: já era esperado que a maioria do povo não compreendesse a mensagem de amor do Rabi Galileu, mas era chegada a hora, o ciclo estava determinado, a humanidade estando preparada ou não e assim foi: Jesus veio, trouxe a mensagem de amor, o exemplo e foi crucificado, mas deixou plantada a semente, que foi cultivada a duras penas nos séculos seguintes. A escolha da maioria dos fariseus e saduceus foi de não ter aceitado Jesus como o Messias, enquanto ebionitas e essênios aceitaram, questão de escolha mas que não alterou a missão ou evento já traçado. Tanto a vinda de Moisés como a vinda de Jesus já eram previstas séculos antes, a vinda de ambos já estava demarcada antes mesmo do afundamento da Atlântida, inclusive com dia e hora exatos, tanto que ao nascer Jesus já era esperado por três reis “magos”. Dessa forma, o estudo profético analisa e tenta compreender eventos futuros imutáveis, eventos que já estão determinados a milhares de anos pelo Cristo Planetário e seus prepostos arcangélicos e angélicos. Deus, em sua infinita sabedoria, Aquele que sonda os rins e o coração das pessoas como nos ensina a Bíblia, já sabe de antemão aquilo que iremos fazer, antes de transformamos um pensamento em ação, Deus em sua onisciência “lê”, sonda esse impulso, antes mesmo de fazermos a ação, Ele não age por nós, o livre agir é nosso, mas Ele já sabe com antecedência, de milhares de anos, tudo aquilo que iremos praticar, até por estar acima dos limites de tempo e espaço. Dessa forma o que estamos realizando hoje, o que eu estou realizando agora ao escrever esse texto, já foi percebido e captado por Deus a milhares de anos, até porque “um segundo” na Consciência Divina leva bilhões de anos pra acontecer nessa limitada dimensão que vivemos. Dessa forma, não existe fatalismo quando a Bíblia ou Ramatís profetizam que 2 terços dos espíritos da Terra serão exilados ou quando Jesus diz que metade dos encarnados desencarnarão até o final dos eventos do ápice da Transição Planetária. Esses profetas (Zacarias e Jesus) já sabiam, através da conexão com o Cristo planetário, a milhares de anos, que essas pessoas, em milhares de anos não iriam mudar sua postura de forma a se salvar do exílio, mesmo mediante inúmeros avisos, inúmeras oportunidades encarnatórias, e que seriam exiladas. É preciso que tenhamos esse olhar mais amplo da situação, pois pra nós é difícil imaginar ou supor que seja possível alguém ver com tamanha amplitude, pois somos como simples formigas diante de um ser humano calçando um sapato: a formiga mal percebe que ali está um sapato, seu campo de visão não consegue alcançar tamanha abrangência, e muito menos saber que ali tem um ser humano usando aquele sapato. O Cristo planetário é como o homem usando o sapato, vendo tudo com enorme amplitude, fora do tempo e do espaço, já sabe de antemão as ações que a fomiga irá realizar. Os profetas, os verdadeiros profetas, são como formigas que conseguem ouvir e decodificar a voz do homem que calça o sapato, o Cristo planetário nessa metáfora, e emitir alertas à humanidade, sobretudo com relação aos eventos imutáveis, já determinados para o ciclo planetário. É preciso compreender isso para que compreendamos que não é a nossa vontade pessoal que vai atrasar ou acelerar a vinda da Era de Regeneração, ou que irá impedir os eventos da transição planetária. Esses são eventos já determinados, com dia e hora, no ciclo da casa planetária terrestre e vai ocorrer independente da nossa vontade, até porque se fosse pela vontade da maioria da humanidade, a Terra já teria explodido em guerras há muito tempo e só não explodiu pela misericordiosa interferência divina, que estipulou um prazo, um ciclo, com começo e fim e não vai ser o homem, com a sua sanha desmedida que vai mudar os prazos estabelecidos pelo Grande Plano Divino. Então, finalmente, podemos responder: como estudar profecias? Estudar profecias é estudar os eventos imutáveis, aqueles que já estão determinados no ciclo planetário terrestre. E que fontes consultar pra realizar esse estudo? Como interpretar as diversas profecias? O método que julgo mais lógico, correto e amplo é considerar as profecias mais confiáveis do mundo, ou seja, as profecias dos profetas que tiveram pelo menos alguns acertos com outras profecias que fizeram e assim já tenham comprovado o seu valor em fazer profecias. Nesse time podemos colocar os seguintes profetas e profecias: Apocalipse, Jesus (sermão profético), Daniel, Nostradamus, Malaquias, João 23, Benjamin Solari, Monge Pádua e Dom Bosco. A partir da união dessas profecias podemos realizar interpretações que busquem um foco comum (leia-se data, um ano, ou uma data mais específica) entre essas profecias, para assim ter uma interpretação mais fiel dos eventos futuros, pois estará embasada não apenas em uma interpretação pessoal de uma ou duas profecias, mas sim numa interpretação de várias profecias que chegou a um foco, uma data comum, algo que sofre menos a interferência pessoal do intérprete, pois não há como “torcer” certas datas num contexto de interpretação de várias profecias. Somado a isso é preciso saber COMO interpretar o Apocalipse, o sermão profético e Daniel, passagens bíblicas profundamente unidas, tanto que Jesus cita a profecia dos 70 períodos no sermão profético, profecia feita por Daniel quase 1500 anos antes do Messias e que fala da restauração de JERUSALÉM (ou seja, quando toda a antiga cidade de Jerusalém fosse restaurada ao domínio judeu, fato que só ocorreu em 1967, pois quando o estado de Israel foi criado em 1948 a cidade velha de Jerusalém também conhecida como Jerusalém oriental não pertencia a Israel, só passou a ser controlada por Israel em 1967, sendo assim Jerusalém só foi restaurada ao domínio judeu em 1967 e a partir desse ano se iniciam os 70 períodos, que devem ser convertidos em anos como diz no mesmo capitulo 9 dessa profecia, versículo 2, o termo “períodos” difere do termo “semanas”, do que fica claro que a profecia começa em 1967 e dura até seu fim em 2036). Simples, fácil, mas muitos ainda insistem em interpretar essa profecia como sendo de 490 anos....

Além do mais precisamos ao menos conhecer as “chaves” do Apocalipse para interpretá-lo e ao interpretar um versículo levar em conta, pelo menos, o contexto de todo o capítulo. Muitos tentam interpretar versículos que falam de “dragão”, “besta” sem observar o contexto que esses versículos estão inseridos. Dessa forma, para alguém querer interpretar o Apocalipse, precisa antes de mais nada interpretar TODO o Apocalipse e em seguida comparar essa interpretação pessoal com profecias de outros profetas confiáveis, para que assim a interpretação possa ser mais correta, mais ampla e não apenas uma interpretação pessoal. E como se não bastasse o hercúleo desafio (eu levei 6 anos pra interpretar o Apocalipse todo observando esse critério), é preciso atinar para o fato de que o Apocalipse não foi escrito em ordem cronológica, ou seja, muitas vezes os eventos narrados nos últimos capítulos são anteriores a eventos narrados nos primeiros capítulos do Apocalipse. Como veremos a seguir, o inicio do Apocalipse capítulo 20 fala do ano 33 a 1054 enquanto que o capítulo 9 fala de eventos futuros, nas portas do terceiro milênio. Um erro muito comum é na clássica passagem de Apocalipse capítulo 20, quando é dito que o anjo que tem a chave do abismo (Jesus) desce ao abismo e acorrenta a primitiva serpente por mil anos (Apocalipse 20:1-2). Recentemente li em um livro uma interpretação que dizia que essa “serpente primitiva” seria um espírito e que ele ficaria aprisionado na Terra pelos próximos mil anos até que fosse exilado (lá pelo ano 3 mil do nosso calendário ). Infelizmente nada nesse capítulo e no seu contexto aponta pra isso, até porque, como já vimos anteriormente Jesus e Daniel são claros em demarcar o auge dos eventos pra 2036 na profecia dos 70 períodos, para que então possa surgir uma nova Terra, a Era de Regeneração, a Era de Luz. Vamos então interpretar essa questão clássica do capítulo 20 do Apocalipse, sob a luz da hermenêutica. Jesus nos ensina em Mateus 10:16 que devemos ser simples como as pombas e atentos, (observadores) como as serpentes. Jesus confirma o significado que a serpente possui desde a antiguidade, atribuído em símbolos como o caduceu de Hermes e o bastão de Asclépio (bastão esse que Moisés inclusive construiu durante o êxodo pra curar os hebreus que eram picados por serpentes, segundo descreve o V.T), é o significado da razão, do intelecto, ou seja, Jesus diz que devemos ser inteligentes e razoáveis, observadores. Já serpente primitiva é o intelecto primitivo, a razão obscurecida por uma moral primitiva. Na Bíblia é dito que após desencarnar, Jesus foi pregar aos espíritos em prisão desde os tempos de Noé, do dilúvio, do afundamento da Atlântida (1 Pedro 3:18) e em Apocalipse 20:1-2 é dito que Jesus (o anjo que tem a chave do abismo) desceu ao abismo e aprisionou o dragão, a primitiva serpente por mil anos e que depois desse tempo, ela será solta por um espaço de tempo (Apocalipse 20:7). O cálculo então é simples, lá pelo ano 33 Jesus desceu ao abismo, aprisionou o dragão, a primitiva serpente por mil anos, então lá por 1033 ele seria solto de sua prisão pra enganar as nações da Terra. Em 1054 ocorreu a cisão entre a Igreja Oriental e Ocidental e o início da chamada Idade das Trevas, praticamente mil anos após a morte de Jesus a primitiva serpente foi solta (simbolicamente) e se iniciou a Idade das Trevas. Mas será que o Apocalipse fala mais dessa estranha figura chamada de “primitiva serpente”? Sim, fala, no capítulo 9: aqui o capítulo começa falando que o poço do abismo foi aberto, ou seja, já se passaram os mil anos de prisão (33-1054), as trevas foram soltas e nesse capítulo 9 é relatado um evento, no curto espaço de tempo que as trevas foram soltas (1054 – até o fim da Tribulação) quando os soldados do rei do abismo foram soltos. O espaço curto de tempo que a primitiva serpente é solta é exatamente o período que se iniciou a idade das Trevas até o final da Tribulação, se considerarmos que a Atlântida afundou a 12 mil anos (o tempo do dilúvio, figurativamente de Noé) então menos de mil anos (1054 – 2036) é realmente um curto espaço de tempo perante 12 mil anos. Nesse capítulo 9, versículo 11, é dito que o rei do abismo tem por nome Abadom e Apoliom, seu nome hebraico e grego respectivamente que significam ambos, destruidor. Um ser mitológico também tem esse nome, trata-se de Apep, o deus egípcio da escuridão e da destruição, representado por uma mitológica serpente primitiva que vive no abismo. Ou seja, o que é dito no Apocalipse 20, de forma alegórica, é que os espíritos em prisão do tempo de Noé são seguidores dessa mitológica serpente primitiva e que a ação desse ser foi contida por mil anos (33-1054) para que então esse ser fosse libertado e pudesse ter mais liberdade para exercer seu primitivismo, ou seja, exercer a ação já prevista nos tempos do fim, antes do ápice da Tribulação, antes do fim do exílio planetário. Esse ser, segundo nos esclarece Robson Pinheiro na trilogia Reino das Sombras é o líder dos dragões, espíritos exilados a centenas de milênios para a Terra e que são os ditadores do abismo, tendo um deles como o líder, o número 1. Esse número 1, que na verdade não é “ele” mas “ela” é exatamente o que os antigos representavam como primitiva serpente, abadom, apolion. É interessante notar que nesses mil anos de prisão, ou seja, quando a ação desse ser foi de certa forma restrita, coibida, o cristianismo primitivo cresceu enormemente, com tantos fiéis surgindo que Roma foi obrigada a aceitar o cristianismo, mesmo que o modificando em alguns aspectos. Apocalipse 20:8 fala do confronto entre Gog e Magog, o mesmo confronto descrito em Daniel, cronologicamente próximo ao auge dos eventos da transição planetária, eventos esses que irão ocorrer, segundo Apocalipse capitulo 20, após a soltura da primitiva serpente, ou seja, quando a ação da primitiva serpente e seus asseclas ficar mais evidente nos tempos do fim da era de provas e expiações. Dessa forma, por uma questão lógica, fica evidente que os mil anos de prisão já passaram, pois somente após esses mil anos teremos o confronto entre Gog e Magog (descrito no Apocalipse como o Armagedon) e demarcado em Daniel pra ocorrer até o final dos 70 períodos, ou seja, até 2036. Com isso, a intepretação de que esse ser, o Dragão, ficará preso pelos próximos mil anos (2012 - 3012) é equivocada, pois contraria uma simples e clara lógica hermenêutica. Mas tem mais: Daniel fala que no auge virá o “assolador nas asas da abominação”, assolador que é sinônimo de devastador, destruidor. Ou seja, um destruidor virá voando (nas asas) no auge da Tribulação (abominação). Já sabemos essa data segundo o que nos informa Jesus no sermão profético, Daniel e a recente história de Israel: esse ápice será em 2036. Apocalipse capítulo 12 fala em uma primitiva serpente vermelha arrastando as estrelas do céu. O Apocalipse também fala que o último dos 3 “ais” será um terremoto nunca antes visto. Um terremoto tão grande que verticalize o eixo da Terra daria a exata sensação de estrelas caindo devido à súbita mudança do eixo. Mas se já sabemos que essa primitiva serpente representa a lenda de Apep, que em grego significa Apophis, o que seria o destruidor (Apophis) vindo voando do céu, com uma cauda vermelha, "arrastando estrelas" e causando um terremoto tão grande, a ponto de verticalizar o eixo e fazer parecer que estrelas estão caindo? Bingo pra quem respondeu asteróide. Dessa forma temos uma comprovação, em Daniel, sermão profético e Apocalipse que o auge da Tribulação será em 2036 com a vinda dos céus da primitiva serpente. Esse conhecimento mundial é tão amplo e antigo, que até os maias tem em suas lendas descritas no Popol Vuhl e no Codex de Dresden a vinda de uma “serpente emplumada” ou seja, a vinda de uma serpente no meio das nuvens (plumas), Nostradamus também aborda o tema em diversas quadras, Benjamin Solari que acertou diversos eventos (inclusive a queda das torres gêmeas, isso a mais de 40 anos) chegou a fazer um relógio profético que marca a exata data de abril de 2036 como auge dos eventos. É ainda importante ressaltar que o termo “Besta” ou “Fera” que aparece no Apocalipse deriva da expressão grega Therion, que significa “animal feroz”, ou seja, todas as representações da Besta são representações de primitivismo, de antifraternidade, que foram representadas em épocas diferentes por impérios ou ideologias, inclusive os próprios cavaleiros do Apocalipse que transformaram os “cavalos” que montam alegoricamente em animais ferozes, therion, Bestas. No mais, um asteróide caindo do céu, deixa um rastro, uma cauda vermelha que realmente parece com uma serpente, a serpente primitiva, Apep, Apophis. Dito isso, e se nos guiarmos pelos 3 principais eventos descritos na Bíblia ou 3 “ais”, que são uma grande evento vulcânico (o poço do abismo é aberto) que abrirá portas para o inicio da guerra entre árabes e Europa com a queda do Vaticano (primeiro ai), em seguida o Armagedon, a guerra entre árabes e Israel (segundo ai) e por fim o grande terremoto, a vinda do destruidor nas asas da abominação, o Apophis (terceiro ai), temos então um panorama dos principais eventos da Transição Planetária, que terá seu auge ou Grande Tribulação como ápice dos eventos em 2036. Esses 3 grandes eventos são abordados pelos profetas mais confiáveis do mundo. Malaquias por exemplo acertou mais de 100 papas, sendo que em sua lista falta apenas mais um depois de Bento 16. O Apocalipse fala de sete reis em Apocalipse 17:10 se referindo claramente a Igreja, que desde a criação do Vaticano conta com 6 reis até hoje, faltando apenas mais um rei (papa), exatamente como predito por Malaquias, profecia aliás confirmada por Monge Pádua (que também predisse os últimos papas). Todos são unânimes, junto com Dom Bosco, em predizer o fim da Igreja com o próximo e último papa que virá após Bento 16, inclusive em suas centúrias Nostradamus fala claramente do penúltimo e do último papa. É dessa forma, comparando as profecias e buscando um foco comum entre essas profecias confiáveis, é que podemos fazer uma interpretação mais lógica, racional e menos presa a paradigmas pessoais ou crenças que porventura tenhamos trazido desde tenra idade, pois muitas vezes é necessário romper com uma interpretação católica ou uma protestante das profecias, pra se chegar a esse foco comum. Com todas essas análises fica claro que o auge dos grandes eventos já está demarcado, inclusive com dia e hora. No sermão profético Jesus foi claro ao dizer, naquela época antes de ser crucificado, que naquele momento, naquele presente, não era possível saber o dia e a hora do auge desses eventos, mas em momento algum ele falou que no futuro alguém não pudesse saber o dia e a hora, justamente porque o próprio Jesus já sabia, que depois de crucificado ele teria acesso a essa data exata e teria como missão revelá-la a seu mais dileto discípulo, João Evangelista em Patmos e foi exatamente isso que fez durante a Revelação (Apocalipse), revelou o dia e hora exatos do auge da Tribulação, demarcando o período exato para que os observadores mais atentos das Escrituras não fossem pegos de surpresa. O ciclo da Terra de expiação e provas em breve chegará ao fim, as profecias mais confiáveis do mundo assim confirmam. Enquanto esse ciclo não chega ao fim, vivemos o chamado período de Transição Planetária (observem,é um período e não uma Era, pois trata-se de um tempo muito curto) , quando a Terra é preparada, ainda no ciclo/Era de expiação e provas, para vivenciar as grandes mudanças da transição que precisa vivenciar para que então entre na Era ou ciclo de Regeneração.



O ciclo de Regeneração ou simplesmente Era de Luz só começa após o fim completo do ciclo ou Era de expiação e provas, enquanto existir miseráveis no mundo, espíritos antifraternos ou sem interesse de buscar uma verdadeira reforma moral de valores, enquanto isso existir não teremos Era de Luz ou Regeneração. Inclusive, Chico Xavier e Divaldo Franco são claros em dizer que somente na década de 50 do terceiro milênio estaremos em um mundo que poderá ser considerado Regenerado, de Luz. Nesse período de 2012 a 2036 estaremos ainda na Era ou ciclo de expiação e provas, vivendo um período chamado de Transição planetária, até que ocorra a Grande tribulação em 2036, que representa o auge do exílio planetário e assim a Terra possa definitivamente abandonar a Era de expiação e provas. Era de Luz ou Regeneração somente existe em mundos onde não existe mais a antifraternidade, a miséria, a fome. Falar em Era de Luz com 1 bilhão de miseráveis, com bilhões de espíritos por serem ainda exilados é uma demonstração clara de desconhecimento do estudo das profecias. Além do mais o argumento usado por algumas pessoas de que a vinda de mais luz pra Terra, para que se consiga superar esse período de lutas decisivas antes da Grande Tribulação, faria a Terra entrar numa Era de Luz é um argumento errôneo, pois não é a luz vinda de fora da Terra que colocará fim a escuridão moral e mental que impera no planeta, mas sim a separação dos lobos e cordeiros, dos antifraternos dos fraternos, pois enquanto existirem pessoas antifraternas na Terra, sem o desejo sincero de buscar uma reforma moral, não existirá Era de Luz ou de Regeneração, pois a escuridão moral e mental ainda continuará existindo. Era de Luz ou Regeneração é quando a humanidade , composta por espíritos regenerados, dispostos mesmo com seus erros e limitações a buscar sinceramente a reforma moral , permitirem que a luz crística brilhe em todo planeta e não haja mais escuridão moral e mental, justamente por isso enquanto não ocorrer o exílio planetário, não teremos adentrado em Era de Luz ou Regeneração. Somente quando a luz da fraternidade iluminar TODOS os seres, partindo de dentro de cada um dos habitantes da Terra, teremos Era de Luz ou Regeneração no planeta Terra. É preciso que as pessoas tenham esse entendimento bem claro dentro de si, pois os próximos anos serão de lutas, sobretudo internas, morais, do ser consigo mesmo, onde a coragem e a moral de cada um será testada. Quem aguarda o início de um novo mundo para o final de 2012 ou acha que ainda terá mais mil anos na Terra antes do exílio, está incorrendo numa auto-ilusão, renegando uma infinidade de profecias de diversas fontes que já mostraram ser verdadeiras e que demonstram claramente um período de lutas intensas nos próximos 24 anos e muito trabalho na reconstrução do planeta para aqueles que não forem exilados após o ápice da Tribulação. Estaremos vivendo ainda nos próximos 24 anos o período de expiações e provações, sobretudo internas, morais, que nos dirão se permaneceremos ou não na Terra e será NESSA encarnação, não tem mais uma encarnação ou mais mil anos, é importante que as pessoas não se iludam, não se deixem alienar por discursos floreados de sofismas, que renegam a verdade, pois é preferível encarar a dura verdade dos fatos do que se iludir ou alienar com ilusões. Somos os trabalhadores da última hora, ou mudamos nessa encarnação e permanecemos na Terra ou seremos exilados, para então mudar em outro mundo mais primitivo. É nas dificuldades que o homem mostra quem realmente é, na luta, no confronto, se é honesto ou desonesto, se tem honra ou não tem, se consegue enxergar suas limitações e lutar com seriedade pra vencê-las ou se prefere a soberba de já se achar salvo e que não precisa mudar muito moralmente dentro de si. Quem não aprender a dobrar os joelhos pra socorrer o irmão que precisa de ajuda pra se reerguer, irá se dobrar perante os cataclismos da natureza, pedindo ajuda. É por isso que a Bíblia diz que todo o joelho se dobrará, comparando até mesmo com a tempestade, enquanto o trigo se dobra e resiste as intempéries, o joio pela sua dureza se quebra. O trigo é flexível, indulgente, perdoa 70 vezes 7 vezes, o joio é orgulhoso, não aceita a autoridade divina, se julga superior e salvo mesmo mediante as maiores atrocidades morais que cometa, eis a separação do joio do trigo, daqueles que não dobram o joelho pra ajudar o próximo e os que dobram e se submetem mansamente a vontade Divina de servir e ajudar o próximo que necessita. O ciclo planetário foi visto e vaticinado por vários profetas confiáveis, sua data já está demarcada, cada um é livre pra se preparar e estar bem ciente do que vem por aí nos próximos anos. Aparecerão muitos falsos profetas relegando as profecias e profetas mais confiáveis do mundo, muitos se autoproclamarão apóstolos reencarnados, tentarão iludir e alienar muitos com discursos falaciosos, prometendo uma Era de Luz pros próximos meses como se tivessem poder para mudar o próprio curso do ciclo planetário planejado a milhares de anos e já previsto por vários profetas que demonstraram seu valor.

Não se iludam leitores, surgirão religiosos e médiuns dizendo que são a encarnação de Paulo, Pedro ou algum outro dos apóstolos, ansiosos por estátuas em sua homenagem, desejosos por erguer novas Igrejas centralizadas em sua figura pessoal, como se fossem salvadores que em verdade não tem capacidade nem de salvar a si mesmos, futuros exilados que clamarão de joelhos ante ao inevitável degredo. Que cada um, de posse dessas informações, possa realizar o próprio estudo e análise das profecias, com critério, paciência, buscando a realidade dos fatos, pois é preferível mil vezes estar ciente e preparado ante os eventos difíceis pro futuro do que alienado, iludido e crendo em visões deturpadas dos eventos futuros. O fim da escuridão e o começo da era de luz, da Nova Jerusalém, da Era de regeneração, virá, em breve, após o auge da Tribulação e do exílio planetário, mas não ao final de 2012 e nem daqui a mil anos, pelo menos segundo as profecias dos profetas mais confiáveis do mundo.

Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook: http://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036 Read more: http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com/2012/06/arte-de-estudar-profecias.html#ixzz1x1elVy00
Extraído de:http://papodehomem.com.br/profecias-autorrealizadas/

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Acredite! Jesus está voltando!


Alguém falou, com carinho,
que Jesus está voltando,
e que já vem a caminho...
mas como está demorando!
Renê Bitencourt - Volta de Jeusus
blog:http://apoesc.blogspot.com.br/2012/05/volta-de-jesus-rene-bitencourt.html

Comentário:
"O ATEÍSMO NÃO LEVA O HOMEM A LUGAR NENHUM, PREFIRO ACREDITAR NESSA VOLTA "
{Anônimo}