terça-feira, 26 de julho de 2011


Não se impressionem, pois, os crentes, com os falsos profetas, que de quando em quando anunciam o fim do mundo. Nem mesmo Jesus sabia quando haveria de voltar. Logo, ninguém poderá sabê-lo. Só Deus é sabedor do dia e da hora da volta de Jesus.
Extraído de http://semear-frutos.blogspot.com

Profecias Messiânicas e Seu Cumprimento?

Por: Pr. Neumoel StinaA Voz da Profecia

Podemos nós confiar nas profecias?

Mesmo a Bíblia sendo considerada, por alguns, um livro tão velho, como poderá ser ela útil para nós?

O livro de Deus tem ainda, mesmo para um mundo tão moderno, mensagens importantes?

Você acredita nas profecias?

Vamos analisar alguns fatores: 1) Há uma unidade de ensino na Bíblia. Seus 40 autores, que viveram durante 1600 anos em culturas diferentes escreveram 66 livros cuja mensagem está em perfeita harmonia; 2) A Bíblia se adapta perfeitamente de acordo com as necessidades de todos os povos; 3) Há um grande poder contido nas Escrituras e isto evidencia sua origem divina; 4) Os achados e descobertas da arqueologia confirmam com exatidão os nomes, lugares, funções, fatos e costumes narrados na Bíblia.

No programa de hoje, desejamos apresentar fortes evidências da veracidade da Bíblia, e mostrar profecias nela contidas e que foram comprovadas pela História Universal, demonstrando assim que Deus – O Conhecedor do Futuro – foi quem revelou as verdades preciosas contidas nas Sagradas Escrituras.

Está cada vez mais comum nos dias de hoje, as pessoas se apegarem no que dizem os advinhos, médiuns, astrólogos, prognosticadores, e futurólogos.

Consultam búzios, necromantes, a bola de cristal, as cartas, o tarô, etc. Mas todos estes “meios” de conhecer o futuro são humanos, falhos e na maioria dos casos oriundos de “misteriosas forças ocultas” (a saber, satânicas!)

Recentemente fiz uma pesquisa, pegando vários jornais diferentes, e nas folhas onde se encontram os horóscopos pude ver que cada horóscopo trazia uma mensagem diferente de um jornal para o outro.

A astrologia e os horóspocos movimentam somente no Brasil uma soma superior a 100 milhões de reais anualmente, e nos Estados Unidos o valor passa de 200 milhões de dólares.

Nossa única fonte de verdade é a Bíblia, pois ela teve sua origem em Deus, que é o Deus da verdade, o único que conhece o futuro. Ele mesmo declara: - “Eu sou o Senhor,…a minha glória,…não darei a outrem…Eis que as primeiras predições – já se cumpriram e novas coisas eu vos anuncio, e, antes que sucedam, eu vo-las farei ouvir.” Isa. 42:8 e 9.

Nestes versículos mencionados, Deus reserva para Si próprio, exclusivamente, o conhecimento e a revelação de fatos futuros.

Através das profecias bíblicas referentes à Cristo temos forte e convincente evidência, de que sem dúvida nenhuma a Bíblia foi inspirada por Deus.

As profecias são bem numerosas, e o seu cumprimento é cabal e completo.

A primeira profecia sobre Cristo foi dada a Adão e Eva, ainda no Jardim do Éden: o descendente da mulher esmagaria a cabeça da serpente. Gên.3:15. Em Gálatas 3:16 encontramos o cumprimento em Cristo.

Jacó antes de expirar profetizou que da descendência de Judá viria Siló, o princípe da Paz. Gên. 49:10. Esta profecia teve o seu cumprimento nAquele que – só Ele – podia dizer ” Deixo-vos a paz…” João 14:27.

No salmo 22, Davi apresenta a profecia que fala dos sofrimentos do Messias ( e, lembremos bem, esta profecia foi escrita por Davi, inspirado por Deus, cerca de 1000 anos A.C.). Nela encontramos fatos estupendos como os seguintes:

Os sofrimentos do Messias seriam extremos (V.14); suas mãos e pés seriam traspassados (V.16); seria despido, suas vestes seriam repartidas e sua túnica sorteada (Vs 17 e 18); as pessoas presentes zombariam dEle(V.7); sua angústia seria culminada por terrível sede (V.15); e o Seu grito, “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (V.1) também foi predito.

O nascimento virginal de Cristo foi anunciado sete séculos antes de ocorrer, pelo profeta Isaías. (Mat. 1:22, 23) e (Isaías 7:14)

A profecia indicou também que Aquele menino que nasceria em favor do mundo seria o próprio Deus – Emanuel, que quer dizer Deus conosco! (S.Mat.1:23)

O profeta Isaías, no capítulo 53 apresenta uma das mais formidáveis profecias sobre o ministério de Cristo: o de morrer pelo pecador e a expiação dos nossos pecados.

Miquéias anunciou o local do seu nascimento. Miquéias 5:2. A matança dos inocentes, levada a efeito por Herodes, conforme Mateus 2:16-18 também foi profetizada com exatidão por Jeremias, no capítulo 31:15.

O profeta Isaías declarou ainda qual seria o conteúdo principal do ministério de Cristo. Pregar boas novas aos quebrantados, curar os enfermos, oferecer liberdade aos cativos do inimigo, consolar os aflitos, oferecer alegria e paz aos que estariam tristes e inconsoláveis.

Cristo, cumprindo esta profecia de Isaías 61:1-3, era o Único que podia dizer “Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados e Eu vos aliviarei,… e achareis descanso para vossas almas:” (S.Mateus 11.28-30).

A profecia também indicava que a morte não poderia retê-lo na sua prisão. Disse o salmista, “pois não deixarás a minha alma na morte, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção.”

A ressurreição de Cristo, pelo Seu próprio poder (S. João 10:17,18) demonstrou a veracidade das Escrituras.

Desta maneira nós vimos que as profecias do Antigo Testamento oferecem detalhes minuciosos – por antecipação – da vida, ensinos, e obra de Jesus Cristo. Sua genealogia, Seu nascimento, Sua divindade, Seu poder de operar milagres.

A salvação que Ele nos oferece, Seu sacrifíco expiatório, o modo como foi traído, pregado, morto, enterrado e até mesmo a ressurreição e ascensão, tudo foi antecipadamente comunicado para que pudéssemos crer em Deus e em Seu Filho Jesus Cristo.

Estas profecias messiânicas – que se cumpriram em Jesus Cristo comprovam que Deus conhece o fim desde o princípio; só Ele conhece e sabe o que irá acontecer em breve.

Você gostaria amigo ouvinte, de entregar sua vida nas mãos de um Deus que conhece todas as coisas?

Quando tudo aqui terminar você não gostaria de estar ao lado de alguém que sabe tudo que vai acontecer?

Confie sua vida a Deus.
Extraído de: http://adamsrsantos.wordpress.com/2011/07/22/profecias-messianicas-e-seu-cumprimento/

segunda-feira, 25 de julho de 2011

A retrospetiva do fim do mundo no tempo de Noé e a descrença na Volta de Jesus em nossa época.


Descrença na volta de Jesus.
Este foi um dos motivos que levaram o povo antidiluviano a não entrarem na arca, quando Deus disse para Noé construir um grande barco para abrigar a todos os que aceitassem o aviso de Deus e quisessem ser salvos das águas.
A Bíblia nos diz em Mateus 24:37 - “Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem”.
Lucas 17:26 - “Assim como foi nos dias de Noé, será também nos dias do Filho do Homem”.
1 Pedro 3:20 - “... os quais, noutro tempo, foram desobedientes quando a longanimidade de Deus aguardava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca, na qual poucos, a saber, oito pessoas, foram salvas, através da água...”.
O que será que aconteceu com aquelas pessoas? Não acreditaram.
Jesus virá novamente (Apocalipse 1:7); não temos informações sobre o dia e a hora, mas podemos afirmar pelas evidências do nosso dia a dia que as profecias estão se cumprindo e esse dia está bem próximo. Basta verificarmos pela Bíblia.
Peça a Deus que Lhe ajude a crer, estude sobre o assunto. Quando conhecemos sobre algo é mais fácil aceitarmos e acreditarmos. Se você não crer, estará totalmente despreparado para encontrar-se com o Senhor (Apocalipse 6:14-17).
Lembre-se: o Dia chegará, creia você ou não. Analise os sinais e veja que estão se cumprindo minuciosamente (Mateus 24).
Prepare-se, hoje é o tempo.
Que nesse grande dia você possa estar entre aqueles que esperam a volta de nosso Salvador.

Fonte: www.estiloja.com

domingo, 24 de julho de 2011

Pare, Pense e Reflita


“Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor. Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria e não deixaria que fosse arrombada a sua casa. Por isso, ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do homem virá”
-Mateus 24:42-44

Fonte:Juventude de Atitude

segunda-feira, 18 de julho de 2011

EVIDÊNCIAS ATUAIS DA VOLTA DE JESUS.


Irmãos, vocês já pararam para questionar quantas coisas aconteceram no Chile só neste
curto espaço de tempo. Vários terremotos, mês passado um vulcão que chegou afetar até
nossas vidas. Veja, aqui em São Leopoldo fomos afetados! Há momentos onde pensamos
que as coisas ruins e desastres só ocorrem em outras partes do mundo, mas isto não é
verdade, tais podem ocorrer aqui também. Isto nos trás o entendimento que estamos
inclusos nestas evidências que anunciam a volta de Jesus. Isto nos concede um senso de
percepção mais aproximado dos eventos globais. Embora, tal senso possa rapidamente
desaparecer de nossas lembranças tal qual vapor se difunde no ar.
O fato é que mesmo tendo o conhecimento destes eventos ao redor do mundo,
continuamos a levar nossas vidas como se nada viesse acontecer. Existe como que um
embotamento ou entorpecimento espiritual onde as pessoas vêem os fatos, mas não
atinam para isto; é acerca do que Jesus referia quando disse: Casavam-se e davam em
casamento até que... Comiam, bebiam até que... Lc.17.27.
37 Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem.
38 Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam
e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, 39 e não o perceberam,
senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda
do Filho do Homem. Mt.24.38
Deveras, há um DEMÔNIO que trás entorpecimento a fim de ignorar as evidências
apresentadas que indicam a culminação dos eventos dos finais dos tempos. Ou seja, as
pessoas sabem dos acontecimentos, mas não conseguem tornar esta informação aplicável
ou trazer mudança significativa em suas condutas, isto, refiro-me tanto acerca do ímpio
como do cristão. É como se estivessem susceptíveis a uma influência de entorpecimento
demoníaco e espiritual.
9 Estatelai-vos e ficai estatelados, cegai-vos e permanecei cegos; bêbados estão,
mas não de vinho; andam cambaleando, mas não de bebida forte. 10 Porque o SENHOR
derramou sobre vós o espírito de profundo sono, e fechou os vossos olhos,
que são os profetas, e vendou a vossa cabeça, que são os videntes. 11 Toda visão já
se vos tornou como as palavras de um livro selado, que se dá ao que sabe ler, dizendo:
Lê isto, peço-te; e ele responde: Não posso, porque está selado; 12 e dá-se o livro
ao que não sabe ler, dizendo: Lê isto, peço-te; e ele responde: Não sei ler.
Is.29.9-12.
1
4 nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes
não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. 2
Co.4.4
São como aquelas virgens de Mt.25.1-13,
1 Então, o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas,
saíram a encontrar-se com o noivo. 2 Cinco dentre elas eram néscias, e cinco,
prudentes. 3 As néscias, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo;
4 no entanto, as prudentes, além das lâmpadas, levaram azeite nas vasilhas. 5 E,
tardando o noivo, foram todas tomadas de sono e adormeceram. 6 Mas, à meianoite,
ouviu-se um grito: Eis o noivo! Saí ao seu encontro! 7 Então, se levantaram todas
aquelas virgens e prepararam as suas lâmpadas. 8 E as néscias disseram às prudentes:
Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão-se apagando. 9
Mas as prudentes responderam: Não, para que não nos falte a nós e a vós outras!
Ide, antes, aos que o vendem e comprai-o. 10 E, saindo elas para comprar, chegou o
noivo, e as que estavam apercebidas entraram com ele para as bodas; e fechou-se a
porta. 11 Mais tarde, chegaram as virgens néscias, clamando: Senhor, senhor, abrenos
a porta! 12 Mas ele respondeu: Em verdade vos digo que não vos conheço. 13
Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora.
Estas sabiam do retorno do noivo, sabiam que a noite se aproximava e que precisariam de
óleo para fazer a vigília noturna, porém, mesmo assim, agiram como se não acontecesse.
Pois, o que me intriga é: Por que levaram lâmpadas se não tinham óleo? A resposta é que no
íntimo elas imaginavam que o noivo viria antes da noite ou ele viria quando o dia viesse
amanhecer. Assim, o espírito de comodismo estabeleceu a falsa pressuposição de que o
noivo se acomodaria e não viria na escuridão da madrugada. O fato é que existem muitos
cristãos embotados por este mesmo espírito de acomodamento e com isto colocam suas
vidas espirituais em jogo. Arriscam sua salvação por um dia ou mês a mais de
acomodamento.
Outro fator que me trás indagação é que todas as virgens se encontraram embotadas ou
adormecidas, isto é, tanto as néscias quanto as prudentes. Esta é a real situação na
presente igreja, é como se todos tivessem adormecidos! Estamos cientes, mas não
atentamos para isto. E se atentamos, não conseguimos tornar este conhecimento aplicável
na santificação ou evangelização.
Todavia, o Senhor nos alerta para o fato de vermos os sinais: Vejamos alguns versículos
pertinentes ao tema:
9 Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, não vos assusteis; pois é
necessário que primeiro aconteçam estas coisas, mas o fim não será logo. 10 Então,
lhes disse: Levantar-se-á nação contra nação, e reino, contra reino; 11 haverá
2
grandes terremotos, epidemias e fome em vários lugares, coisas espantosas e
também grandes sinais do céu. Lucas 21:9-11.
Com relação aos aspectos de guerras e revoluções podemos considerar as primeiras e
segundas grandes guerras, bem como, as revoluções dos sistemas comunistas que
assolaram as nações e agora as revoluções em países árabes, juntamente com o excessivo
número de terremotos ao redor do globo.
25 Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas; sobre a terra, angústia entre as nações
em perplexidade por causa do bramido do mar e das ondas; Lucas 21:25.
Antigamente os entendidos chamavam de “vagalhões”, inclusive existem algumas versões
bíblicas as quais registram acerca das vagas como grandes ondas:
Ele ajunta em montão as águas do mar; e em reservatório encerra as grandes vagas.
Salmos 33:7
Um abismo chama outro abismo, ao fragor das tuas catadupas; todas as tuas ondas
e vagas passaram sobre mim. Salmos 42:7
Depois, vieram os termos como “maremoto”, isto é, terremoto no leito dos oceanos que
provocam grandes ondas e avançam sobre terra e ilhas. Agora, nós chamamos de
“tsunamis”, mas a correlação é a mesma, todavia o nível de intensidade e periculosidade
dos mesmos tornou-se muito maior.
Contudo, existe uma promessa de Deus que não poderá ser ignorada:
11 Estabeleço a minha aliança convosco: não será mais destruída toda carne por
águas de dilúvio, nem mais haverá dilúvio para destruir a terra. 12 Disse Deus: Este
é o sinal da minha aliança que faço entre mim e vós e entre todos os seres viventes
que estão convosco, para perpétuas gerações: 13 porei nas nuvens o meu arco; será
por sinal da aliança entre mim e a terra. 14 Sucederá que, quando eu trouxer nuvens
sobre a terra, e nelas aparecer o arco, 15 então, me lembrarei da minha aliança,
firmada entre mim e vós e todos os seres viventes de toda carne; e as águas não
mais se tornarão em dilúvio para destruir toda carne. 16 O arco estará nas nuvens;
vê-lo-ei e me lembrarei da aliança eterna entre Deus e todos os seres viventes de
toda carne que há sobre a terra. 17 Disse Deus a Noé: Este é o sinal da aliança
estabelecida entre mim e toda carne sobre a terra. Gn.9.11-17.
Se há uma Palavra Divina garantindo que o mundo não será destruído por águas de dilúvio
de forma global, então, como Deus trará o juízo sobre a humanidade? A resposta bíblica se
encontra no referido texto da Segunda Epístola de Pedro no capítulo 3:
3
O juízo sobre a terra será com terremoto e fogo
1 Amados, esta é, agora, a segunda epístola que vos escrevo; em ambas, procuro
despertar com lembranças (UPÓMNESEI) a vossa mente esclarecida (EILIKRINÉ),
[levantar do subconsciente lembranças da vossa mente iluminada e ajuizada].
2 para que vos lembreis das palavras que, anteriormente, foram proclamadas pelos
santos profetas, bem como pelos vossos apóstolos acerca do mandamento do Senhor
e Salvador
3 conhecendo primeiro isto, que, nos últimos dias, virão zombadores com as suas
zombarias, comportando-se conforme os próprios maus desejos 4 e dizendo: Onde
está a promessa da sua vinda? Porque, desde que os pais dormiram, todas as coisas
se mantem como desde o princípio da criação. (ignoram as evidências)
5 Porque, voluntariamente, esquecem que, de longo tempo, houve céus bem como
terra, a qual surgiu da água e através da água pela palavra de Deus,
6 pela qual o mundo daquele tempo veio a ser destruído, coberto com as águas do
dilúvio. (cataclismo).
7 Ora, os céus que agora existem e a terra, pela mesma palavra, têm sido
entesourados para fogo, sendo aguardado para o Dia do Juízo e Destruição dos
homens ímpios (não tementes).
8 Nisto, porém, amados, que não deveis esquecer: para o Senhor, um dia é como mil
anos, e mil anos, como um dia.
9 Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo
contrário, ele é longânimo (paciente) para convosco, não querendo que ninguém seja
destruído, senão que todos (venham) cheguem ao arrependimento.
10 Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com
estrepitoso estrondo (extremo barulho), e os elementos se desfarão ardendo em
brasas (lava); também a terra e as obras (construções) que nela existem serão
atingidas.
11 Visto que todas essas coisas hão de ser assim desfeitas, deveis comportar-se tais
como os que vivem em santo procedimento e devoção,
12 esperando e apressando-vos (preparando-se antecipadamente) à vinda do Dia de
Deus, por causa do qual os céus, em fogo (piroplasma), serão desfeitos, e os
elementos abrasados se derreterão.
13 Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos
quais mora (residência, domicílio) a justiça.
14 Por causa disto, amados, esperando estas coisas, (preparando-se
antecipadamente) empenhai-vos por serdes sem mácula e sem repreensões e
achados por ele em paz, [sendo pró ativo como as 5 virgens sábias]
15 e considerai que a longanimidade de nosso Senhor é para salvação, como
igualmente o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe
foi dada,
16 ao falar acerca destes assuntos, como, de fato, costuma fazer em todas as suas
epístolas, nas quais há certas coisas difíceis de entender, que os ignorantes e
instáveis deturpam, como também deturpam as demais Escrituras, para a própria
destruição deles.
4
17 Vós, pois, amados, conhecendo isto antecipadamente, guardai-vos; não suceda
que, arrastados pelo engano desses insubordinados, descaiais da vossa própria
firmeza de posição.
18 antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus
Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno.
O referido texto de Pedro nos trás indício dos tempos que vivemos; primeiramente ele nos
concede evidências morais de como estará a sociedade as voltas do retorno de Cristo: “nos
últimos dias, virão zombadores com as suas zombarias, comportando-se conforme os
próprios maus desejos”. Sem dúvida, Pedro descreve que a sociedade estará sem temor e
com atitude desrespeitosa de irreverência e de deboche. Pois é justamente desta maneira
que encontramos o comportamento da mídia e das artes: Tratam as coisas divinas sem
decoro e decência, acumulando mais ira ao “dia do julgamento”.
Porém o conselho divino para os que temem é este: “11 Visto que todas essas coisas hão de
ser assim desfeitas, deveis comportar-se tais como os que vivem em santo procedimento e
devoção, 12 esperando e apressando-vos (preparando-se antecipadamente) à vinda do Dia
de Deus,”
O terremoto
Talvez a principal indagação seja o grande momento em que começará o julgamento divino
sobre a humanidade? Podemos observar que o evento crucial seja a abertura do sexto selo
encontrado no livro de Apocalipse, pois, se observarmos os cincos primeiros selos veremos
que tais eventos já podem estar ocorrendo. Porém será inquestionável a exatidão da
abertura do sexto selo, pois tal evento será ímpar na humanidade com indubitáveis
manifestações.
10 Clamaram em grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano Senhor, santo e verdadeiro,
não julgas, nem vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? 11
Então, a cada um deles foi dada uma vestidura branca, e lhes disseram que repousassem
ainda por pouco tempo, até que também se completasse o número dos seus
conservos e seus irmãos que iam ser mortos como igualmente eles foram. 12 Vi
quando o Cordeiro abriu o sexto selo, e sobreveio grande terremoto. O sol se tornou
negro como saco de crina, a lua toda, como sangue, 13 as estrelas do céu caíram
pela terra, como a figueira, quando abalada por vento forte, deixa cair os seus figos
verdes, 14 e o céu recolheu-se como um pergaminho quando se enrola. Então, todos
os montes e ilhas foram movidos do seu lugar. 15 Os reis da terra, os grandes, os comandantes,
os ricos, os poderosos e todo escravo e todo livre se esconderam nas cavernas
e nos penhascos dos montes 16 e disseram aos montes e aos rochedos: Caí
sobre nós e escondei-nos da face daquele que se assenta no trono e da ira do Cordeiro,
17 porque chegou o grande Dia da ira deles; e quem é que pode suster-se?
Ap.6.10-16.
Este grande terremoto e suas conseqüências coincidem com o texto petrino cuja terra será
revolvida em lava e fogo alterando profundamente a geografia e sociedade como conhecemos.
Tal acontecimento é corroborado pelo referido texto de Joel.
5
30 Mostrarei prodígios no céu e na terra: sangue, fogo e colunas de fumaça. 31 O
sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes que venha o grande e terrível
Dia do SENHOR. Jl.2.30,31
O Aquecimento e Embotamento Solar.
No mesmo tempo que cientistas falam de explosões solares, falam de esfriamento das atividades
solares, assim, de certa forma corroboram com porções das sagradas Escrituras que
alertam a respeito disto.
25 Em todo monte alto e em todo outeiro elevado haverá ribeiros e correntes de
águas, no dia da grande matança quando caírem as torres. 26 A luz da lua será
como a do sol, e a do sol, sete vezes maior, como a luz de sete dias, no dia em que o
SENHOR atar a ferida do seu povo e curar a chaga do golpe que ele deu. 27 Eis o
nome do SENHOR vem de longe, ardendo na sua ira, no meio de espessas nuvens; os
seus lábios estão cheios de indignação, e a sua língua é como fogo devorador.
Is.30.25-27.
9 Eis que vem o Dia do SENHOR, dia cruel, com ira e ardente furor, para converter a
terra em assolação e dela destruir os pecadores.
10 Porque as estrelas e constelações dos céus não darão a sua luz; o sol, logo ao
nascer, se escurecerá, e a lua não fará resplandecer a sua luz. 11 Castigarei o mundo
por causa da sua maldade e os perversos, por causa da sua iniqüidade; farei cessar a
arrogância dos atrevidos e abaterei a soberba dos violentos. 12 Farei que os homens
sejam mais escassos do que o ouro puro, mais raros do que o ouro de Ofir. 13
Portanto, farei estremecer os céus; e a terra será sacudida do seu lugar, por causa da
ira do SENHOR dos Exércitos e por causa do dia do seu ardente furor. Is.13.10-13.
7 Jurou o SENHOR pela glória de Jacó: Eu não me esquecerei de todas as suas obras,
para sempre! 8 Por causa disto, não estremecerá a terra? E não se enlutará todo
aquele que habita nela? Certamente, levantar-se-á toda como o Nilo, será agitada e
abaixará como o rio do Egito. 9 Sucederá que, naquele dia, diz o SENHOR Deus, farei
que o sol se ponha ao meio-dia e entenebrecerei a terra em dia claro. 10 Converterei
as vossas festas em luto e todos os vossos cânticos em lamentações; porei pano de
saco sobre todos os lombos e calva sobre toda cabeça; e farei que isso seja como luto
por filho único, luto cujo fim será como dia de amarguras. 11 Eis que vêm dias, diz o
SENHOR Deus, em que enviarei fome sobre a terra, não de pão, nem sede de água,
mas de ouvir as palavras do SENHOR. Am.8.8-11.
Todavia, devemos ser cônscios de que juízo global e arrebatamento da igreja são dois eventos
distintos não necessitando obrigatoriamente correlação entre si, o que quero afirmar é
que a Igreja poderá ser arrebatada antes. Logo, não necessitamos esperar um grande terremoto
para que nos preparemos ao arrebatamento da Igreja. Mas estejamos preparados,
pois não sabemos o dia nem hora. Deixando em pauta a probabilidade de Jesus buscar seu
povo antes.
6
Sigamos o exemplo de Neemias que orientava que seu povo tivesse uma espada na mão (representando
a Palavra de Deus) e a colher de pedreiro na outra (representando as atividades
seculares ) para edificação do murro de Jerusalém. Ou seja, devemos estar cônscios de
nossas responsabilidades terrenas sem deixar de estar preparados para o soar da trombeta
e do arrebatamento da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo.
16 Daquele dia em diante, metade dos meus moços trabalhava na obra, e a outra
metade empunhava lanças, escudos, arcos e couraças; e os chefes estavam por detrás
de toda a casa de Judá; 17 os carregadores, que por si mesmos tomavam as cargas,
cada um com uma das mãos fazia a obra e com a outra segurava a arma. 18 Os
edificadores, cada um trazia a sua espada à cinta, e assim edificavam; o que tocava a
trombeta estava junto de mim. 19 Disse eu aos nobres, aos magistrados e ao resto
do povo: Grande e extensa é a obra, e nós estamos no muro mui separados, longe
uns dos outros. 20 No lugar em que ouvirdes o som da trombeta, para ali acorrei a
ter conosco; o nosso Deus pelejará por nós. Ne.4.16-20.
Logo, acatemos com apreço a exortação petrina e disponhamo-nos numa vida correta a espera
de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo de Nazaré! Anunciemos Jesus à aqueles que
ainda não conhecem salvação na esperança de resgatar muitas vidas a Deus.

(Autor desconhecido)
Fonte: http://www.comunhaoagape.net

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Jesus em breve voltará

A volta de Jesus esta proxima!
Por Fabio Silva Nascimento Via:www.dihitt.com.br

Levantará nação contra nação: quantos países não estão brigando umas contra as outras,cada uma querendo ser os melhores e os mais poderosos,isto é só inicio o pior vem ai.

Mais sobre Religião O Principio da volta de Cristo
Em Mateus 24:verso 6 a seguir vem nos dando todo um relato sobre a volta do Senhor Jesus Cristo
No verso 5 diz: por que muitos virão em meu nome,dizendo:Eu sou o Cristo;e enganarão a muitos.
Hoje no século 21 um já ouvimos falar muito de pessoas que afirmam ser o Cristo e você já parou para pensar quantas pessoas ainda segui e o adoram.

E ouvirei de Guerras:
da época que Cristo afirmou estas palavras já estiveram muitas guerras e assassinatos tudo isso para cumpri a palavra temos o exemplo da segunda guerra mundial que tivera muitas pessoas
mortas que os Cristãos até pensaram que já estavam vivendo na época da tribulação,passou
tudo que aconteceu foi principio ainda tem muitas coisas para vim.

Levantará nação contra nação:
quantos países não estão brigando umas contra as outras,cada uma querendo ser os melhores
e os mais poderosos,isto é só inicio o pior vem ai.

Reino contra reino:
Desde que o Mestre jesus afirmou estes acontecimentos que os países começaram a aumentar mais ainda o reino contra reino,por exemplo,Roma liderou por muito tempo,vencia as guerras
matavam jogavam em cova de leões,mais teve a sua vez de perder o trono,Israel enquanto obedecia a Deus,vencia as guerras,quando fazia contrario perdia e era levado a cativo.
logo após Jesus ter dito estas palavras dos finais dos tempos,assim que ele terminou seu ministério e foi de volta para o pai Israel foi levado,cativo ficando cerca de 70 anos no cativeiro
Você pode observar que sempre teve reino contra reino e hoje na actualidade continua sendo da mesma maneira,Temos hoje os representante do legislativo e executivo,judiciário.
O prefeito para continuar no cargo tem muitos que quer passar por cima de todos que se fizer de oposição na sua frente e as vezes chega até o extremo tiram a vida de outros
Excitem muitas pessoas sendo assassinadas por causa do poder,eis ai o reino contra reino.

Haverá fome:

África,Brasil e muitos outros países sofre com a fome os governantes,sempre afirmam que quando vencerem as eleições que vão acabar com a fome mais nada eles conseguem fazer
Na realidade vai acontecer de um dia eles conseguirem acabar com a fome por um período de tempo,quando isto acontecer,saiba que já estão se aproximando a época de tribulação
por que com certeza é o Anti Cristo actuando,ele é o único que fará isto para poder enganar a humanidade,sem ser isso,a tendência é aumentar ainda mais a fome.

Pestes: Por mais que a medicina tente solucionar,criando formulas,vacina para tentar curar algumas doenças,mais ainda aumentas as enfermidades e chegam outras piores
isto é mais um Sinal da volta de Cristo.

Terremotos em vários lugares:

Olha sempre ouve terremotos só que de uns anos para cá tem sido alarmante o tanto de terremotos,EUA,China,Japão,Haiti e Outros países,estão sofrendo com os terremotos
milhares de pessoas tem sido mortas os estudiosos sempre procuram uma desculpa
Afirmando ser a junção das placas tectónicas,quando se aproximam uma da outra provocam
um grande estrondo,eles afirmam isso mais nunca afirmam que isto está acontecendo por que o mestre falou que isso aconteceria.

Por isso meus amados,irmãos e amigos,estou escrevendo este artigo para lhe dizer que jesus
está voltando e que nós devemos entrar preparados para este grande dia que é o do grande trasladar de Deus,Ele sempre procurou preparar seus discípulos,mandando ir e fazer discípulos
por isso vamos pregar a palavra do Senhor,dizendo: arrependei-vos e crede no evangelho
por que Jesus esta voltando.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Evidências bíblicas sobre quando Jesus vai voltar


Evidências bíblicas sobre a época da volta de Jesus…
O dia e a hora não sabemos (Mateus 24: 36), mas a época do arrebatamento que dá início à segunda vinda de Jesus não
nos surpreenderá (I Tessalonicenses 5: 4). Há uma enorme diferença entre se saber o dia e a hora (dado este que ninguém
sabe a não ser Deus) e a época do arrebatamento que o Senhor nos revela através de sua Santa Palavra.
Da mesma forma que Deus anunciou, 800 anos antes, a Abraão (Gen. 15:13) que o povo de Israel seria libertado do Egito
após 400 anos de aflição.
Da mesma forma que Deus anunciou a Jeremias (Jer. 29:10), 100 anos antes, que o povo de Judá e Israel seria libertado
da Babilônia após 70 anos de cativeiro.
Da mesma forma que Deus anunciou a Daniel (Dan. 9:24-26), 550 anos antes, a época da primeira vinda de Jesus, o
Messias e Redentor de Israel.
Desta mesma forma, o próprio Jesus e seus profetas nos revelaram sobre a época de sua segunda vinda que, em suma,
será o maior acontecimento de toda a história do povo de Deus (Igreja e Israel) e de toda a humanidade, e que será
desencadeada pelo arrebatamento da Igreja fiel. Serão estas evidências inquestionáveis que abordaremos nas próximas
linhas.
Observe que para o Senhor 1000 anos equivale a 1 dia (II Pedro 3:8 e Salmos 90:4)
Ao tratar da segunda vinda do Senhor, o apóstolo Pedro em sua segunda carta no capítulo 3, em especial no versículo 8,
nos revelou algo que não devemos ignorar quando o assunto é a segunda vinda.
8. Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia.
9. O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo
que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.
10. Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos,
ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão.
Primeira Evidência (para Igreja e para Israel)
Em diversas bíblias e até em dicionários, verifica-se facilmente que Adão foi criado em torno de 4.000 anos a.C. Logo, de
acordo com a equação de II Pedro 3:8: Se 1000 anos é igual a 1 dia, logo 4.000 anos é igual a 4 dias. De Jesus Cristo até
os dias atuais se passaram aproximadamente 2000 anos, ou seja, 2 dias. Logo se somarmos 4 (antes de Cristo) mais 2
(depois de Cristo) resultam 6 dias. Interessante que Jesus Cristo nos revela no evangelho de João 5: 17 o seguinte:
17. E Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.
Ora, como é que o Pai trabalha até agora, se no livro do Gênesis 2:3 diz que Deus descansou no sétimo dia? Veja:
3. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera.
Ocorre que o dia de descanso ainda não chegou, mas está na iminência de chegar, uma vez que já são passados cerca de
6000 anos desde Adão, ou seja, 6 dias já são passados, e o sétimo dia, que é o de descanso, que deve corresponder a 1000
anos, é tratado na Bíblia em Apocalipse 20:1-2,6:
1. E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo, e uma grande cadeia na sua mão.
2. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.
6. Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte;
mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos.
Mil anos sem Satanás, com Jesus Cristo reinando nesta Terra no seu Reino Milenar de Paz. Como 1000 anos é igual a 1 dia,
este dia de paz corresponde ao dia de descanso de Gênesis 2:3, e está na iminência de se iniciar. Os seis primeiros dias, ou
seja, os cerca de 6000 anos desde Adão até hoje se findarão com a segunda vinda do Senhor, que se inicia com o
arrebatamento da Igreja do Senhor.
Segunda Evidência (para a Igreja)
Na parábola do Bom Samaritano em Lucas 10:35, o samaritano que representa o Senhor Jesus, ao partir para viagem, tira
dois dinheiros (dois denários) e os dá ao hospedeiro dizendo, em síntese: Cuida do ferido e quando eu voltar to pagarei o
que for devido.
33. Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão;
34. E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para
uma estalagem, e cuidou dele;
35. E, partindo no outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que de mais
gastares eu to pagarei quando voltar.
De acordo com os dicionários bíblicos, 1 denário é igual a 1 dinheiro, moeda romana de prata usada na época de Jesus, que
correspondia ao salário que um trabalhador da época recebia por 1 dia de trabalho. Ora, se o samaritano (Jesus) tirou 2
dinheiros para pagar ao hospedeiro seu trabalho até que voltasse, é porque voltaria em 2 dias (já que 1 dinheiro paga 1 dia
de trabalho). Repare que, como 1 dia para o Senhor equivale a 1000 anos, ao indicar que voltaria em 2 dias, o Senhor nos
aponta que retornaria por volta de 2000 anos. Logo, esta é mais uma evidência de que a vinda do Senhor é para os nossos
dias.
Observe que para o Senhor, 1000 anos equivale a 1 vigília, de acordo com Salmos 90:4
1. [Oração de Moisés, homem de Deus] SENHOR, tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração.
2. Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, mesmo de eternidade a eternidade, tu és
Deus.
3. Tu reduzes o homem à destruição; e dizes: Tornai-vos, filhos dos homens.
4. Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite.
De acordo com os dicionários bíblicos, nos tempos bíblicos a noite se dividia em quatro vigílias, sendo a 1ª vigília de 18:00 h
às 21:00 h, a 2ª vigília de 21:00 h à meia-noite, a 3ª vigília de meia-noite às 03:00 h e a 4ª vigília de 03:00 h às 06:00 h.
Terceira Evidência (para a Igreja)
Em Lucas 12: 37-38, o Senhor Jesus, ao tratar de sua segunda vinda, na parábola do Servo Vigilante, revela que poderá vir
na 2ª na 3ª vigília.
37. Bem-aventurados aqueles servos, os quais, quando o Senhor vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e
os fará assentar à mesa e, chegando-se, os servirá.
38. E, se vier na segunda vigília, e se vier na terceira vigília, e os achar assim, bem-aventurados são os tais servos.
Repare que como 1000 anos é igual a 1 vigília, a 2ª vigília corresponde ao 2º milênio e a 3ª vigília ao 3º milênio. Ou seja,
quando Ele se refere à possibilidade de voltar na 2ª ou 3ª vigília aponta para a transição do 2º para o 3º milênio, ou seja,
para os nossos dias.
Quarta Evidência (para a Igreja)
Ora, para que não houvesse dúvidas sobre a parábola do servo vigilante acima comentada, em Mateus 25:6, ao tratar
também de sua segunda vinda o Senhor nos revela, na parábola das dez virgens, que o esposo retorna à meia-noite, ou
seja, exatamente na transição da 2ª para a 3ª vigília. Veja:
5. E, tardando o esposo, tosquenejaram todas, e adormeceram.
6. Mas à meia-noite ouviu-se um clamor: Aí vem o esposo, saí-lhe ao encontro.
Pare para pensar: o Senhor Jesus não se conteve como na parábola do Servo Vigilante, mas deixou bem claro que sua vinda
é entre a 2ª vigília e a 3ª vigília, à meia-noite, especificamente na época de transição entre o 2º e o 3º milênios. O que não
se sabe é se a contagem é do nascimento ou de outro evento de sua vida como sua ressurreição ou ascensão aos céus,
mas que é para os nossos dias não restam dúvidas.
Quinta Evidência (para Israel)
Em Oséias 6:1-2, a profecia é dirigida para Israel que foi despedaçado e ferido partindo para a Grande Dispersão no ano 70
d.C., com a invasão e destruição de Jerusalém pelo General Romano Tito.
1. Vinde, e tornemos ao SENHOR, porque ele despedaçou, e nos sarará; feriu, e nos atará a ferida.
2. Depois de dois dias nos dará a vida; ao terceiro dia nos ressuscitará, e viveremos diante dele.
Repare que a vida é recebida, após cerca de dois dias (2000 anos) tendo sido fundado o Estado de Israel, em 14 de maio
de 1948 e que será ressuscitado (voltará para o Senhor) por ocasião de sua segunda vinda, no 3º dia (3º milênio já
iniciado).
Sexta Evidência (para a Igreja e para Israel)
Em Mateus 24:32-36, Jesus nos revela um limite para que todas estas coisas aconteçam (sua segunda vinda) através da
parábola da figueira, inclusive garantindo que estas Palavras são mais firmes do que o céu e a terra.
32. Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está
próximo o verão.
33. Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas.
34. Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam.
35. O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.
Israel na Bíblia é comparado frequentemente com uma videira e com uma figueira (Joel 1:12). Ora, a figueira passou a
brotar folhas e tornar seus ramos tenros a partir de 14 de maio de 1948, quando da fundação do Estado de Israel. Ocorre
que o Senhor nos revela que não passará a geração dos ramos e das folhas da figueira sem que todas estas coisas
aconteçam. De acordo com a Bíblia uma geração dura cerca de 70 anos. É o que nos revela o Livro dos Salmos 90:10:
10. Os dias da nossa vida chegam a setenta anos, e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, o orgulho deles é
canseira e enfado, pois cedo se corta e vamos voando.
Assim 70 anos depois da figueira (Israel) ter brotado suas folhas e seus ramos, chegamos ao ano de 1948 + 70 = 2018,
que seria o limite para o cumprimento de toda a Palavra Profética relativa à segunda vinda do Senhor. Ora, como o
arrebatamento ocorre pelo menos 7 anos antes da vinda gloriosa do Senhor Jesus (dois períodos de 3 anos e meio da
Grande Tribulação), poderíamos entender que este se daria a partir de 2011, o que exige de nós maior vigilância.
Há muitas outras evidências, e TODAS apontam que a segunda vinda do Senhor é para os nossos dias. Alegremo-nos
porque a nossa redenção e vitória eterna se aproxima. Prepara-te para que não fiques para trás, e não percas esta
oportunidade única que é o arrebatamento da Igreja do Senhor, pois Ele está às portas. Lembra-te que hoje você sabe o
que vai acontecer nos próximos dias, só não serás salvo se não quiseres, portanto abandone todo o pecado que te afastas
do Senhor: um futuro de glória eterna se anuncia para você.
Divulgue estas Escrituras para que outros sejam despertados nestes dias que antecedem o fim do tempo da graça.
Que Deus te abençoe.
(Autor desconhecido)
Via:http://gospelbrasil.topicboard.net

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Alegria de viver a bendita esperança da volta de Jesus.

JESUS ESTÁ A CAMINHO...
Por Rubens Silva
Publicado 5/07/2011
JESUS ESTÁ A CAMINHO...
O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. 2Pedro 3:9

Após o batismo, o pastor fazia o tradicional apelo: Preparem-se porque Jesus virá em breve... - Não vem não! dizia repetidamente um bêbado, sentado no último banco. Então irritado, o pastor o ameaçou de chamar a polícia. - Ahh, esse eu sei que vem, disse o bêbado em voz baixa.
Pode parecer cômico, porém uma terrível verdade, nada engraçada se esconde por trás dessa pitoresca história, mostrando que nem sempre estamos em situação melhor do que a daquele cidadão.

Você sabia que a volta de Cristo é o evento mais esperado no mundo cristão? Eu também; o problema é que na maioria das vezes esse conhecimento não passa do plano intelectual apenas. Quem sabe porque o nosso coração está ocupado demais com outros assuntos mais “relevantes”.

Alguns anos atrás, eu ouvia um sermão, onde o pregador falava, sem muito entusiasmo sobre esse tema. Então me virei para a pessoa do lado e perguntei: você acredita nisso? A resposta dela foi pior do que a minha pergunta: sabe que nunca parei para pensar nisso, disse ela pensativamente.

Se a volta de Cristo é a nossa mais ansiosa esperança, por que esse assunto já não nos causa mais tanto impacto? A gente sempre ouve lindos sermões pelo rádio ou televisão mas raramente ouvimos sobre esse tema. Quem sabe pela Sua demora, nos acomodamos no plano do materialismo e da vida secularizada; isso acaba gerando um tipo de ceticismo velado.

Após anos de cursinho caro, finalmente você passa no vestibular da Universidade Federal ou num difícil e concorrido concurso público; qual é a sua reação ao ver o seu nome na lista de aprovados? Fica magoado? Tenta o suicídio? É claro que não… você pula de alegria e até conta isso na net, não é?
E quando alguém diz que um Decreto Dominical está por assinar no congresso americano, como você reage? A volta de Jesus não será melhor do que passar num vestibular da USP ou concurso federal?

Sabe, eu tenho percebido que o assunto da volta de Jesus tem causado mais pavor do que alegria. Em alguns casos o tema é tratado com sensacionalismo e alarmismo, causando medo e pavor nas pessoas, deixando a realidade da bendita esperança cada vez mais distante e veladamente até indesejável.

A esperança pela volta de Cristo não deveria causar alegria, sabendo que todos os nossos problemas finalmente serão resolvidos e estaremos para sempre com o nosso Criador?
Seja sincero, você está aguardando de verdade a volta de Cristo? Acredita nisso?

Surge a inevitável questão: estamos preparados para esse evento?
Talvez seja esse o motivo pela qual a volta de Cristo já não causa mais tanto entusiasmo na vida de muitos.
A palavra de Deus diz em Oséias 4:6: “Meu povo perece por falta de conhecimento”.
Conhecimento de que afinal?
Apocalipse 1:3 diz: “Feliz quem lê este livro, e felizes aqueles que ouvem as palavras desta mensagem profética e obedecem ao que está escrito neste livro! Pois está perto o tempo em que todas essas coisas acontecerão.”
São três os verbos: ler, ouvir e obedecer. Se não ler, se não ouvir, como irá obedecer? Se não obedecer, como estará aguardando a vinda do Senhor?

Antes de ascender ao céu, Jesus nos revelou os sinais que antecederiam Seu retorno. Você pode conferir muitos desses sinais no evangelho de Mateus capítulo 24.
Acontece que o objetivo de Jesus ao revelar esses sinais foi o de causar alegria pela informação de que Ele estaria chegando. Tanto que Ele diz: “Levantai a vossa cabeça porque a vossa redenção esta próxima.” Lc. 21:28

Os sinais da volta de Cristo não devem ser vistos apenas como um aviso para começarmos a nos preparar.
Sabe por quê? Porque será impossível para alguém, de fato, desejar ir para o céu de última hora; por um simples motivo - observe bem esse texto:
II Tim. 4:8 “E agora está me esperando o prêmio da vitória, que é dado para quem vive uma vida correta, o prêmio que o Senhor, o Justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos os que esperam, com amor a Sua vinda.”
Percebe o detalhe aqui? A palavra amor faz toda a diferença no sentido desse texto. Você já viu uma noiva amar o noivo de última hora, só lá no altar? Mas já aconteceu de algumas dizerem "não" no altar.
O amor genuíno somente é possível através da convivência. Então, como alguém pode amar a vinda de Jesus se não está cultivando no dia de hoje um amor por essa esperança? Ver a Jesus Cristo face a face.
A triste realidade é que muitos, ainda que cristãos por décadas, na prática, conhecem a Jesus somente de vista. E conhecendo-O somente de vista, facilmente O perderão de vista.

Se lembra de 1844, onde muitos aguardavam a volta de Jesus para o dia 22 de Outubro daquele ano?
Eles se prepararam para o evento, porém Jesus não veio. A grande maioria, decepcionada abandonou até fé. Da mesma forma, se você usa os sinais da volta de Cristo apenas como alerta de preparo, você pode desanimar porque pode ser que Ele não venha na sua geração.

Em Apoc. 3:11 Jesus afirmou: “eis que venho sem demora” porque sabia da brevidade da existência do homem.
Sabiamente, Ele não nos deixou a data marcada da Sua volta, para nossa própria segurança - evitar o desânimo, vida fútil e preparo artificial.
Portanto, o nosso preparo deve ser independente dos sinais ou da iminência da volta de Cristo, mesmo porque nossa vida pode ser interrompida a qualquer momento.

Não deveríamos pular de alegria só em saber que Ele vai voltar? Já pensou se Ele não voltasse? Sem esperança, a nossa curta existência não faria o menor sentido.

Os sinais que deixou e a exatidão do seu cumprimento, provam que Ele já está a caminho. Dizia o saudoso Pr. Enoque de Oliveira: “Posso ouvir os passos de um Deus que se aproxima”.
Sim, já podemos viver hoje uma intuição de vida eterna.

Amigo, eu vivo em função dessa esperança, e espero ver o rosto de Jesus ainda na minha geração.

“Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima.” Tiago 5:8

Projeto USA-me

Fonte: www.webartigos.com

Arquivo do blog