sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Visão dos últimos dias! - David Wilkerson (COMPLETO)


Estamos vendo isso nos dias atuais. Nao temos como negar.Vídeo excelente
.alex ferreira lopes Disse:
de uma visao da decada de 70, se cumprindo hj
Ildenê Silva Disse:
prepara-te Igreja o tempo está se findando.
Cleber Felli Disse:
quem tem c ouvidos ouçam o que oc  Espirito diz as igrejas.

 
Fonte:pastordopasto - Pr. Edvaldo dos Santos
Trabalho elaborado e editado pelo Pr. Elso O principio de dores e a manifestação do anticristo será com a igreja ainda por aqui na terra, mas após estas coisas a igreja sairá no arrebatamento, e a grande tribulação tomará conta do mundo, pelos homens que não terão piedade da humanidade. Extraído do livro de David Wikerson "A visão".... uma revelação dada a ele... publicado em Janeiro de 1974...

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Papa fala sobre a volta de Jesus!

AP3174397_Articolo
Na reflexão que antecede a oração mariana do Angelus, o Papa Francisco meditou sobre o Evangelho deste penúltimo domingo do ano litúrgico que propõe uma parte do discurso de Jesus sobre os eventos últimos da história humana, voltada para o cumprimento do reino de Deus. O pontífice observou que trata-se de um discurso que Jesus fez em Jerusalém antes de sua última Páscoa. Francisco frisou que este discurso de Jesus contém alguns elementos apocalípticos, como guerras, penúrias, catástrofes cósmicas, todavia, estes elementos não são a coisa essencial da mensagem. “O núcleo central em torno do qual gira o discurso de Jesus é Ele mesmo, o mistério da sua pessoa e da sua morte e ressurreição, e o seu retorno no fim dos tempos. A nossa meta final é o encontro com o Senhor ressuscitado”, lembrou Francisco que prosseguiu com uma pergunta. “Gostaria de perguntar-lhes quantos de vocês pensam nisso? Haverá um dia em que eu encontrarei o Senhor face a face. Esta é a nossa meta, esse encontro. Não esperamos um tempo ou um lugar, mas caminhamos ao encontro de uma pessoa: Jesus.” Portanto, explicou, “o problema não é ‘quando’ acontecerão esses sinais premonitórios dos últimos tempos, mas o fazer-se encontrar preparados para o encontro. E não se trata nem mesmo de saber ‘como’ se darão essas coisas, mas ‘como’ devemos comportar-nos, hoje, à espera desse encontro”. Esperança cristã Francisco explicou que somos chamados a viver o presente, construindo o futuro com serenidade e confiança em Deus e que a perspectiva do fim não distrai a nossa atenção da vida presente, mas nos faz olhar para nossos dias numa ótica de esperança. “É aquela virtude tão difícil de ser vivida: a esperança, a menor das virtudes, mas a mais forte. E a nossa esperança tem um rosto, o rosto do Senhor ressuscitado”. Presença de Jesus na vida do cristão Francisco observou ainda que o Senhor Jesus não é somente o ponto de chegada da peregrinação terrena, mas é uma presença constante na nossa vida. “Sempre está ao nosso lado, sempre nos acompanha; por isso, quando fala do futuro, e nos projeta rumo a ele, é sempre para reconduzir-nos ao presente”. “Ele se coloca contra os falsos profetas, contra os videntes que preveem próximo o fim do mundo, e contra o fatalismo. Jesus está ao nosso lado, caminha conosco, nos quer bem”, reiterou. Horóscopo Cristo quer subtrair seus discípulos de todos os tempos da curiosidade pelas datas, as previsões, os horóscopos, e concentra a nossa atenção no hoje da história, prosseguiu. “Gostaria de perguntar-lhes, mas não devem responder, cada um responda a si mesmo. Quantos de vocês leem o horóscopo do dia? Calado! Cada um responda a si mesmo. E quando lhe der vontade de ler o horóscopo, olhe para Jesus, que está com você. É melhor, lhe fará bem.” O pontífice concluiu dizendo que essa presença de Jesus nos chama à espera e à vigilância, que excluem tanto a impaciência quanto a apatia, tanto o agir precipitadamente quanto o permanecer prisioneiros no tempo atual e na mundanidade. Por fim, Francisco pediu que não se esquecessem de rezar por ele e desejou um bom domingo a todos. Por Canção Nova, com Rádio Vaticano- See more at: http://catedral.org.br/papa-fala-sobre-o-retorno-de-jesus-no-fim-dos-tempos.html#sthash.qTT7A1vC.dpuf

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

9 SINAIS INCONFUNDÍVEIS DA VOLTA DE JESUS


POR EGUINALDO HÉLIO DE SOUZA

 O século 20, talvez mais do que todos os outros, experimentou profundas mudanças em todas as áreas. Muitos desses acontecimentos são de enorme significado para a Igreja.
 Olhar a história recente é ver o desenrolar do plano divino através dos séculos, 
é atentar para os sinais dos tempos, é colocar-se em guarda para aquilo que virá. Precisamos lembrar três coisas ditas no Novo Testamento quando o assunto é a volta do Senhor. Primeiramente, a Bíblia diz: “daquele dia e hora ninguém sabe” (Mt 24.36). Ninguém. Qualquer tentativa de prever não passará de soberba e heresia, loucura e engano. Todos os que tentaram predizer a data da vinda do Senhor ou do fim do mundo caíram em vergonha e descrédito porque a afirmação de Jesus é inconfundível. Em segundo lugar, a Bíblia diz: “Não estais em trevas para que aquele dia, como ladrão, vos surpreenda” (1Ts 5.4). Apesar de não saber dia e hora, isso não significa que estamos distraídos e que a volta de Jesus, bem como seus resultados seja uma surpresa para nós. Se somos cristãos atentos, então estamos preparados para esse momento. E, por fim, ainda um terceiro versículo: “Compreendeis a face dos céus e não sabeis discernir os sinais dos tempos?” (Mt 16.3). Há sinais indicando que a volta de Jesus e a consumação de todas as coisas está próxima. Estão acontecendo coisas importantes que não podem ser ignoradas. Considerá-las fatos corriqueiros da vida pode ser considerado uma enorme falta de discernimento. A seguir, estão enumerados nove sinais da vinda de Jesus. Você provavelmente já ouviu falar de todos eles. Todavia, unidos da forma que estão permitem um panorama abrangente dos sinais dos tempos, uma nuvem ampla no horizonte alertando para aquilo que virá. 
1. Guerras e Revoluções 
“Então lhes disse: Então levantar-se-á nação contra nação, e reino contra reino” (Lc 21.10) O século 20, apesar da euforia de que tudo progredia a passos largos em direção a uma utopia mundial, foi marcado por duas sangrentas guerras mundiais, seguida por inúmeros conflitos da guerra fria. Apenas 21 anos após ter terminado a 1ª Guerra, quando o mundo achava que estava em paz, estourou a Segunda, que deixou um saldo de 77 milhões de mortos (destes, pelo menos 7 milhões de judeus). A bomba atômica, atirada sobre Hiroshima e Nagazaki em 6 de agosto de 1945, trouxe ao mundo o conhecimento de um poder de destruição nunca antes sonhado – a energia atômica. “Assim, por exemplo, já em 1993, estimava-se que havia cerca de 48 guerras étnicas em andamento pelo mundo afora e que havia 164 reivindicações e conflitos étnico-territoriais a respeito de fronteiras na ex-União Soviética, dos quais 30 envolviam alguma forma de conflito armado.”1 
2. Catástrofes naturais
 “E haverá grandes terremotos, fomes e pestilências em vários lugares, e coisas espantosas” (Lc 21.11) O Tsunami no sudoeste asiático, os tufões e terremotos dos últimos vinte anos têm de fato produzido preocupações para as autoridades mundiais. Pesquisas científicas fazem predições mais apocalípticas do que o próprio Apocalipse. Não há perspectivas positivas nesse sentido. A OMS considera a malária a pior doença tropical e parasitária da atualidade, perdendo em gravidade apenas para a AIDS, e ceifando três milhões de pessoas por ano, desde 1980. A AIDS, por sua vez, foi identificada em 1981, nos Estados Unidos, e desde então foi considerada uma epidemia pela Organização Mundial de Saúde, com 22 milhões de mortos até o momento. 
3. Aumento do pecado 
“E por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará” (Mt 24.12) Para muitos talvez pareça redundante falar do aumento do pecado em nossos dias, como um dos sinais apontados por Jesus em seu sermão profético. Que há excesso de pornografia, fornicação, adultério, desonestidade, violência, isto é evidente para qualquer pessoa. A revolução sexual e as drogas ganharam tal espaço na sociedade que parece querer submergir a tudo. Entretanto, a pecaminosidade já passou da dimensão quantitativa. A questão do pecado humano é de outra natureza. Primeiramente, porque o conceito de pecado tem sido banido da mente do homem moderno. Ele não reconhece mais a palavra. O mero pronunciamento dela tornou-se algo retrógrado. Se pensávamos que a hipocrisia era a maior manifestação da pecaminosidade, nos enganamos completamente. Se achávamos que alguém praticar escondido aquilo que condenava publicamente era o que de mais terrível poderia haver, também nos enganamos. Vivemos hoje algo muito pior. Mais grave que a hipocrisia é a apologia do mal. Mulheres de renome agora se gabam de suas fotos pornográficas e homossexuais se sentem ofendidos com qualquer um que lhes chame de pecador. Pouco a pouco o homossexual transforma-se em cidadão de primeira classe e quem dele discorda é rotulado como doente homofóbico. Em alguns países a lei protege quem mata a criança no ventre e usuários de drogas, antes escondidos em seus becos, marcham pelas ruas reivindicando seus direitos. A sensualidade, outrora descrita como obra da carne, agora se tornou a maior virtude de uma mulher. O pudor virou motivo de escárnio. A luz virou trevas e as trevas, luz; o amargo, doce; e o doce, amargo. O bem é mal e o mal é bem. O pecador não mais se envergonha de seu pecado, gaba-se dele. O problema do pecado não é que ele se multiplicou tanto. É que ele se tornou virtude e quem dele não abusa é contado como louco ou insano. Como aconteceu com os amorreus um dia, a medida do pecado humano já está quase cheia (Gn 15.16).
 4. A multiplicação do conhecimento 
“Muitos correrão de uma parte para outra e a ciência se multiplicará” (Dn 12.4) Nosso século conheceu a técnica como jamais na História. Os meios de comunicação transformaram o mundo naquilo que Macluhan, teórica da comunicação, chamou de “Aldeia Global”. O mundo tornou-se menor. O homem foi capaz até mesmo de, em 20 de julho de 1969, pôr os seus pés na Lua. O telefone, o rádio, o telex, o fax, a televisão, o computador, a internet – tudo isto tem sido criado em um único século e feito uma enorme revolução no mundo. Na verdade, a cada minuto uma nova tecnologia é desenvolvida no mundo, cujo impacto sentiremos em breve. 
5. A propagação da Nova Era
 “…porque estão cheios de adivinhadores do Oriente…” (Is 2.6) O Movimento Nova Era, que exportou inúmeros conceitos das religiões e filosofias orientais, tem sido um fenômeno religioso em contínuo crescimento. Sua influência tem sido sentida em diversos setores da vida moderna, na educação, na medicina, na vida empresarial e em outras áreas. Muitos que não foram alcançados pela mensagem do evangelho têm se apegado a este tipo de espiritualidade satânica, que nada mais é do que a preparação para o futuro governo anticristão. 
6. O avivamento pentecostal
 “Nos últimos dias, diz Deus, derramarei do meu Espírito sobre toda carne…” (Jl 2.28). No início do século teve origem um movimento que trouxe nova vida à Igreja e que estava destinado a influenciar todo o mundo – o Movimento Pentecostal. Começou nos EUA e espalhou-se no mundo inteiro. A Igreja de Cristo passou a viver em uma nova dimensão de poder, vivenciando experiências sobrenaturais, como o falar em línguas, as curas e a expulsão de demônios. Não se pode negar que em sentido de autoridade espiritual e milagres a Igreja de Cristo tem vivido um tempo como nunca antes. 
7. O renascimento de Israel 
“Nasceria um povo num só dia, uma nação de uma só vez? Mas Sião esteve de parto e já deu luz aos seus filhos” (Is 66.8). O século 20 também presenciou um dos mais reais cumprimentos das profecias milenares – o renascimento da nação de Israel. No dia 27 de novembro de 1947, a ONU votava a favor da criação do Estado judeu. E em 14 de maio de 1948, contra todas as probabilidades, os judeus voltaram a ser uma nação efetiva outra vez. Este povo, que estivera por quase 2000 anos espalhado no mundo inteiro, ganhou existência como nação independente. Este foi um sinal inequívoco da mão de Deus sobre a História. 
8. A pregação do Evangelho pelo mundo inteiro
 “E quando este evangelho tiver sido pregado no mundo inteiro, então virá o fim” (Mt 24.14) Esqueçam as estatísticas que afirmam que a religião muçulmana foi a que mais cresceu. Na verdade, a taxa do crescimento populacional entre os povos muçulmanos é que é alta. Nenhum povo da terra cresceu em número como os evangélicos. No mundo inteiro há testemunhos dos crescimentos vertiginosos das igrejas evangélicas. Na Coréia do Sul, por exemplo, a população evangélica já é quase metade da população nacional. A maior igreja do mundo se encontra lá, com mais de 700 mil membros. Sem falar na África, na América Central, e no Brasil, em que chegam muitas vezes a 1∕4 da população. 
9. A iminência do Governo Mundial 
“…o quarto animal será um quarto reino na terra, o qual será diferente de todos os reinos; e devorará toda a terra, e a pisará aos pés, e a fará em pedaços” (Dn 7.23). Não é de hoje que se fala em um governo mundial. Desde que as primeiras utopias surgiram com elas também vieram a ideia de um mundo unificado sob um governo único. A diferença é que ele já existe, pelo menos em potencial. A influência da ONU, ainda que limitada, tem se mostrado eficaz, ao menos na divulgação do conceito. Trabalhando a questão ambiental, criando um imposto mundial e por meio de sanções e vetos, a ONU tem conseguido impor sua vontade para uma boa parcela de países. Além disso, ela é fortemente influencia pelo Movimento Nova Era, que tem organizações instaladas próximo ou dentro da própria ONU. Uma declaração de Alice Bailey, uma das principais profetizas da Nova Era, cuja organização Boa Vontade Mundial faz parte do Conselho Consultivo da ONU, chama-nos atenção: “Dentro da ONU está o germe e a semente de um grande grupo internacional de meditação e reflexão – um grupo de pensadores bem informados, em cujas mãos está o destino da Humanidade. Eles estão sob o controle de muitos discípulos do ‘quarto raio’ (…) e seu foco é o plano de intuição búdica – o plano que comanda toda atividade hierárquica”. Não é difícil perceber a preparação do reino do anticristo dentro dessa caminhada. Em face dessas nove perspectivas é fácil perceber o quão perto estamos da volta do Senhor. Sendo assim, nosso Maranata! precisa ficar cada vez mais alto e intenso. Nosso anseio e nossa preocupação pela volta de Jesus deve se manifestar cada vez mais em nosso viver diário. Clamemos, amigos do BlogSF: Ora vem Senhor Jesus! (Ap 22.20).
Fonte: http://www.sandovaloprotestante.com.br/2015/10/09-sinais-inconfundiveis-da-volta-de.html

domingo, 25 de outubro de 2015

A volta de Cristo: Brincadeira ou Realidade ?

Por: Vinicius Lopes

" Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima, levantai vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima. " Lucas 21: 28


Ouvimos, lemos e frequentemente dizemos:"Jesus está voltando". De tanto ouvirmos e falarmos essa pequena e tão famosa frase não damos o devido valor e importância que ela merece. 

Os evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João descrevem a história do Senhor Jesus, desde seu nascimento, morte e ressurreição para nos dar a vida eterna. Os últimos capítulos destes livros relatam como aconteceria a volta de Cristo, os fatos que antecedem a volta do Noivo para buscar a sua noiva; aqueles que creem em Seu nome, que Ele é o Senhor, Filho de Deus, que morreu para nos libertar do pecado nos dando a possibilidade da vida eterna do lado de Deus-Pai. 

Vemos diversas representações em relação a volta de Jesus ( antes e depois ). Normalmente em filmes com títulos " Fim dos tempos " " O arrebatamento " " Escolhidos ", porém nem sempre essas representações são fieis e condizem com o que a bíblia diz a respeito da volta de Jesus. E hoje vamos somente nos atentar e estudar sobre os eventos que precedem a volta do Messias. 

Antes de comentamos sobre os acontecimentos  vamos ler o evangelho de Marcos

E, saindo ele do templo, disse-lhe um dos seus discípulos: Mestre, olha que pedras, e que edifícios!
 E, respondendo Jesus, disse-lhe: Vês estes grandes edifícios? Não ficará pedra sobre pedra que não seja derrubada. E, assentando-se ele no Monte das Oliveiras, defronte do templo, Pedro, e Tiago, e João e André lhe perguntaram em particular: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá quando todas elas estiverem para se cumprir. E Jesus, respondendo-lhes, começou a dizer: Olhai que ninguém vos engane; Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. E, quando ouvirdes de guerras e de rumores de guerras, não vos perturbeis; porque assim deve acontecer; mas ainda não será o fim. Porque se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá terremotos em diversos lugares, e haverá fomes e tribulações. Estas coisas sào os princípios das dores. Mas olhai por vós mesmos, porque vos entregarão aos concílios e às sinagogas; e sereis açoitados, e sereis apresentados perante presidentes e reis, por amor de mim, para lhes servir de testemunho. Mas importa que o evangelho seja primeiramente pregado entre todas as nações. Quando, pois, vos conduzirem e vos entregarem, não estejais solícitos de antemão pelo que haveis de dizer, nem premediteis; mas, o que vos for dado naquela hora, isso falai, porque não sois vós os que falais, mas o Espírito Santo. E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai ao filho; e levantar-se-ão os filhos contra os pais, e os farão morrer. E sereis odiados por todos por amor do meu nome; mas quem perseverar até ao fim, esse será salvo. Ora, quando vós virdes a abominação do assolamento, que foi predita por Daniel o profeta, estar onde não deve estar (quem lê, entenda), então os que estiverem na Judéia fujam para os montes. E o que estiver sobre o telhado não desça para casa, nem entre a tomar coisa alguma de sua casa; E o que estiver no campo não volte atrás, para tomar as suas vestes. Mas ai das grávidas, e das que criarem naqueles dias! Orai, pois, para que a vossa fuga não suceda no inverno. Porque naqueles dias haverá uma aflição tal, qual nunca houve desde o princípio da criação, que Deus criou, até agora, nem jamais haverá. E, se o Senhor não abreviasse aqueles dias, nenhuma carne se salvaria; mas, por causa dos eleitos que escolheu, abreviou aqueles dias. E então, se alguém vos disser: Eis aqui o Cristo; ou: Ei-lo ali; não acrediteis. Porque se levantarão falsos cristos, e falsos profetas, e farão sinais e prodígios, para enganarem, se for possível, até os escolhidos. Mas vós vede; eis que de antemão vos tenho dito tudo. Ora, naqueles dias, depois daquela aflição, o sol se escurecerá, e a lua não dará a sua luz. E as estrelas cairão do céu, e as forças que estão nos céus serão abaladas. E então verão vir o Filho do homem nas nuvens, com grande poder e glória. E ele enviará os seus anjos, e ajuntará os seus escolhidos, desde os quatro ventos, da extremidade da terra até a extremidade do céu. (Marcos 13:1-27)


Estamos vendo o cumprimento das palavras ditas por Jesus há 2 mil anos e listamos elas para nos atentarmos sobre os fatos/eventos descrito e predito na Bíblia. 

- Muitos tentaram enganar o meu povo dizendo: Eu sou o Cristo
- Guerras entre nações e povos.
- Serão mortos por amor ao meu nome.
- Se levantarão inimigos dentro de suas próprias casas por causa do amor ao evangelho.
- Doenças e pestes nunca vistas.
- Fome e miséria decorrentes do amor que se esfriou no coração de muitos.
- Terremotos e outros abalos causados pela natureza.


Yeshua nos deixou o alerta de estarmos atentos a todos esses eventos. Já somos telespectadores neste século de cada um deles. Suas palavras descritas na bíblia estão se cumprindo. Não é brincadeira, é realidade inquestionável. Quando todas e outras coisas mais se cumprirem  os anjos sobre a ordem do Senhor ajuntarão os escolhidos, aqueles que suportaram todas as aflições, que não negaram o Seu nome e não retrocederam, e arrebatará os que foram íntegros e fieis ao Senhor para a extremidade do céu. É tempo de vigiarmos e nos atentarmos para não perdermos o passaporte da vida eterna. 

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Mórmons se preparam para o fim do mundo e Mulher mórmon afirma que fim do mundo começa neste mês

Mórmons se preparam para o fim do mundo

Práticas de estocar comida sempre fez parte dos ensinamentos da seita
Armazenar alimentos e água suficientes em caso de um grande desastre, perda de emprego ou mesmo o fim do mundo é parte dos ensinamentos fundamentais da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Mas parece que a ideia está se espalhando.
Mórmons se preparam para o fim do mundoPerto de Salt Lake City, capital mundial da seita mórmon, como são mais conhecidos, existem dezenas de grandes silos cheios de grãos. “A sabedoria em preparar estoques é ensinado fortemente entre os mórmons”, explica Paul Fulton, presidente da Ready Store, especializada em vender comida para os que desejam estar preparados para o fim do mundo.
A prática dos mórmons em estar sempre preparados começou na primeira década do século 19. Nessa época, Joseph Smith, seu fundador, atraiu pessoas de todo o país para o que era chamada de Terra Prometida, o Estado do Utah, conta Matthew Bowman, professor de religião no Hampden-Sydney College.
Os líderes da Igreja preparavam listas do que as pessoas precisavam comprar, e depois armazenavam em depósitos de alimentos nas cidades que iam fundando. Após a Segunda Guerra, líderes da igreja preocupados com uma iminente guerra nuclear alertavam os mórmons usando uma retórica apocalíptica, sempre incentivando o armazenamento de alimentos. Com isso, cada família era incentivada a ter uma reserva para cerca de dois anos, disse Bowman.
Nas últimas duas décadas, o foco no armazenamento de alimentos mudou um pouco, mas a prática ainda é ensinada. Rick Foster, gerente de Serviços Humanitários da Igreja dos Santos dos Últimos Dias conta que a igreja tem enormes armazéns em cujas prateleiras estão empilhados caixas de comida que poderiam estocar 143 supermercados médios. Elas estão ali caso seja preciso fornecer alimentos aos membros necessitados.
Foster disse que a igreja tenta manter um suprimento de comida de seis meses em cada um dos armazéns. Existem 101 centros de armazenamento de alimentos coordenados pela igreja. Embora muitas famílias mórmons mantenham hortas caseiras para esse fim, a igreja possui suas próprias fazendas, ranchos de laticínios e fábricas de conservas.
As casas de muitos mórmons estão equipadas com prateleiras especiais para armazenar latas de comida preparadas para durar até 25 anos. Nos últimos anos, a procura tem aumentado e a igreja teve de fazer uma série de adaptações em sua logística de produção a armazenamento.  Com informaçõesDaily Mail. gospelprime
Americana diz que fim do mundo está próximo e será marcado por guerras, fome e desastres naturais

ESTADOS UNIDOS 
Mulher mórmon afirma que fim do mundo começa neste mês 

Conhecida por escrever profecias sobre o apocalipse, Julie Rowe, 42 anos, está causando um alvoroço entre seus seguidores, que já estão até vendendo os bens e se preparando para o fim do mundo. Pois segundo a americana, o fim está mais próximo do que se imagina e começa neste mês. As informações são do Daily 

Segundo Julie Rowe, eclipse do dia 18 de setembro será marcado por algum desastre EUA reforçam segurança e enfeitam locais para receber papa Americana diz que fim do mundo está próximo e será marcado por guerras, fome e desastres naturais Americana diz que fim do mundo está próximo e será marcado por guerras, fome e desastres naturais Foto: iStock Siga Terra Notícias no Twitter Seus seguidores afirmam que as enchentes que abateram Utah nesta semana são um dos eventos previstos por Rowe. Ela é autora de dois livros que descrevem as visões que teve em setembro de 2004, quando lhe foram mostrados desastres naturais e guerras que conduziriam a humanidade ao retorno de Cristo para a Terra. O primeiro volume, intitulado como A Greater Tomorrow ( Um Amanhã Maior , em tradução livre), detalha sua incursão pelo mundo espiritual há 11 anos. A autora mórmon escreve que um ancestral nomeado John aceitou ser seu guia e permitiu que ela lesse O Livro da Vida , mostrando visões do passado, presente e futuro da Terra. Ela descreve o conteúdo dizendo que haverá guerras, fome, pragas e tsunamis, muitos desses eventos marcados para este mês. “Em alguns anos, acredito que os Santos serão chamados para os portões”, ela escreve. “E não será muito antes de tropas estrangeiras invadirem a América e a Terra entrar em colapso”. “Terremotos, furacões, tornados, tsunamis, pragas, secas, fome, pestes e todos os tipos de desastres irão dominar a Terra em uma escala tão grande que a humanidade nem pode imaginar como vai ser”, descreve Rowe. “O mundo, como conhecemos hoje, deixará de existir”. Ela também cita “cidades de barracas”, onde cristãos viveriam enquanto esperam a volta de Cristo. A autora afirmou que planeja se mudar com o marido e os três filhos para um desses acampamentos em junho de 2016. “Vi que nós acamparemos por todo o ano e que as circunstâncias nos obrigavam a usar roupas tanto para um tempo fresco quanto para um tempo mais quente”, conta. A americana também orienta outras pessoas a seguirem suas profecias e aconselha, “vocês devem focar em comida, água e possíveis problemas sanitários”. “Vocês também precisariam aprimorar habilidades básicas de sobrevivência já que eletricidade e outras conveniências modernas não serão mais uma opção”. A autora também menciona que preparação física será importante e diz fazer caminhadas para “se livrar do peso extra”. Rowe se recusa a falar com a imprensa, mas segundo seu site, sua próxima aparição pública está marcada para o dia 28 de setembro, quando terá o eclipse apelidado de “lua de sangue”, por causa da coloração avermelhada que a lua assume, e quando aconteceria outro desastre. Porém, suas previsões não são isentas de críticas. A começar pela Igreja a qual pertence, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, que descreveu o trabalho de Rowe como “matérias falsas em circulação”. “Apesar da irmã Rowe ser ativa na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, seus livros não são endossados pela Igreja e não devem ser recomendados para estudantes ou usados como uma fonte para ensina-los”. Eles acrescentam que “a experiência que ela compartilha são pessoais e não necessariamente refletem a doutrina da igreja”. Mais críticas vieram à tona, dessa vez, de ex- seguidores descontentes após algumas das profecias anteriores não terem se tornado realidade. “No livro ela afirma que viu a ebola (se espalhando pelor EUA), mas não foi a maior praga a atingir a América (em 2014).” Julie Rowe parece não se abater com os comentários. Em seu livro The Time Is Now ( O Tempo é Agora , em tradução livre) ela afirma ter previsto ceticismo, também vindo por parte de ex-seguidores.

terra 


quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Ciclo profético está se cumprindo?

n/d

Fim dos Tempos: Para estudiosos ciclo profético está se cumprindo, estamos testemunhando o que parece ser um cenário profético perfeito

Os sinais apontados por estudiosos como inegáveis que algo “grande” está prestes a acontecer no mundo estão todos aí: as quatro luas de sangue em dias específicos do calendário judeu, o Shemitá bíblico, o surgimento de um califado islâmico na área onde ficava a Babilônia, o acordo nuclear que poderá resultar numa terceira guerra mundial.
Para muitos líderes cristãos, a igreja precisa se despertar e manter-se especialmente vigilante nesses dias. Além das advertências proféticas para a Igreja, o mundo testemunha o surgimento de uma grande instabilidade.
Ao mesmo tempo enfrenta crise financeira por causa da China, geopolítica, com os milhões de refugiados de guerra e o inegável caos moral com a crescente legalização do que a Bíblia chama de abominação. Existem ainda crises hídricas em diversas partes, o aquecimento global e o risco crescente de uma conflagração nuclear. Seria essa a junção de sinais no céu e na terra?
Franklin Graham, presidente da Associação Evangelística Billy Graham, afirma que este pode ser o “momento decisivo” para a humanidade. “Temos arrogantemente virado as costas a Deus, e eu acredito que o julgamento virá contra nós”, afirmou.
n/d
O rabino Jonathan Cahn, um dos primeiros a falar sobre as profecias do Shemitá resume: “Estamos testemunhando o que parece ser um cenário profético perfeito. A relação dos EUA com Israel está num ponto baixo histórico. Agora com a campanha contra a definição bíblica do casamento! Tudo está convergindo”.
Graham e Cahn não estão sozinhos. Em entrevistas durante os últimos meses, dezenas de respeitados estudiosos da profecia bíblica concordam que o mundo está experimentando uma aceleração sem precedentes, visto nos sinais do fim dos tempos. Entre eles estão Joel C. Rosenberg, Chuck Missler, Paul McGuire, Greg Laurie, Robert Jeffress, Sid Roth, o rabino Jonathan Bernis, Thomas Ice, Ron Rhodes.
Todos já escreveram e pregaram sobre a possibilidade de esta geração testemunhar a consumação dos tempos. O pastor Jack Graham, que lidera uma igreja de 40 mil membros no Texas, foi categórico: “há poucas dúvidas, essa pode muito bem ser a última geração”.
n/d
Autor de dezenas de livros sobre profecias e apocalipse, como a série Deixados para Trás, Tim Lahaye disse recentemente: “Na verdade, temos muito mais sinais da vinda e do fim que qualquer geração antes de nós. O povo de Israel está sendo atraído de volta para a Terra Santa… é muito óbvio que algo grande está vindo”.
Junte-se a isso a restauração do Sinédrio em Israel e todos os preparativos para o reinício dos cultos no Terceiro Templo. Diversos rabinos falam sobre a vinda “iminente do Messias”.
n/d
Não se pode ainda desconsiderar a popularização do islamismo radical e o aumento exponencial de atentados terroristas. Seu alvo declarado é exterminar cristãos e judeus. Este mesmo radicais também argumentam esperar pela vinda do seu grande profeta, o mahdi.
Além disso, são crescentes os planos da ONU de um “modelo para governar todo o planeta.” Vários líderes políticos do planeta, sobretudo na Europa, estão pedindo uma “autoridade política mundial” para combater as alterações climáticas, a pobreza global e outras crises. Até o papa Francisco já se pronunciou a esse respeito.
Marcas datas é sempre temerário, contudo o ‘ciclo’ profético está se fechando e quando tantas autoridades bíblicas falam sobre o mesmo assunto, é melhor estar atentos.
Fonte: Gospel Prime
============================
Nota de www.rainhamaria.com.br
Chegou o Tempo do Justo Juiz, o Senhor do Exércitos
O Santo de Israel, o Deus Altíssimo.
n/d
"A sua terra está cheia de prata e de ouro, e há tesouros sem fim. A sua terra está cheia de cavalos e há um sem-número de carros. A sua terra está cheia de ídolos; os homens se prosternam diante da obra de suas mãos, diante daquilo que seus dedos fabricaram.
Os mortais serão abatidos e o homem será humilhado; vós não os perdoareis de maneira nenhuma.
Refugiai-vos nos rochedos, escondei-vos debaixo da terra, sob o impulso do terror do Senhor, e do esplendor de sua majestade, quando ele se levantar para aterrorizar a terra.
A soberba dos mortais será abatida, e o orgulho dos homens será humilhado. Só o Senhor será exaltado naquele tempo. Porque o Senhor dos exércitos terá um dia (para exercer punição) contra todo ser orgulhoso e arrogante, e contra todo aquele que se exalta, para abatê-lo, contra todos os cedros do Líbano, altos e majestosos, e contra todos os carvalhos de Basã, contra todos os altos montes, e contra todos os outeiros elevados, contra todas as torres altas, e contra todas as muralhas fortificadas, contra todas as naus de Társis e contra todos os objetos de luxo. A pretensão dos mortais será humilhada, o orgulho dos homens será abatido. Só o Senhor será exaltado naquele tempo, e todos os ídolos desaparecerão.
Refugiai-vos nas cavernas dos rochedos, e nos antros da terra, sob o impulso do terror do Senhor, e do esplendor de sua majestade, quando ele se levantar para aterrorizar a terra.
Naquele tempo o homem lançará aos ratos e aos morcegos os ídolos de prata e os ídolos de ouro, que para si tinha feito a fim de adorá-los; refugiar-se-á nas cavernas dos rochedos e nas fendas da pedreira, por causa do espanto da presença do Senhor, e do esplendor de sua majestade, quando ele se levantar para aterrorizar a terra". (Isaías 2, 7-21)
n/d
"Depois vi o Cordeiro abrir o sexto selo; e sobreveio então um grande terremoto. O sol se escureceu como um tecido de crina, a lua tornou-se toda vermelha como sanguee as estrelas do céu caíram na terra, como frutos verdes que caem da figueira agitada por forte ventania.
O céu desapareceu como um pedaço de papiro que se enrola e todos os montes e ilhas foram tirados dos seus lugares. Então os reis da terra, os grandes, os chefes, os ricos, os poderosos, todos, tanto escravos como livres, esconderam-se nas cavernas e grutas das montanhas.
E diziam às montanhas e aos rochedos: Caí sobre nós e escondei-nos da face daquele que está sentado no trono e da ira do Cordeiro, porque chegou o Grande Dia da sua ira, e quem poderá subsistir?" (Apocalipse, 6,12-15)
"Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas aquele que tiver sacrificado a sua vida por minha causa, recobrá-la-á.Que servirá a um homem ganhar o mundo inteiro, se vem a prejudicar a sua vida? Ou que dará um homem em troca de sua vida?...
Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai com seus anjos, e então recompensará a cada um segundo suas obras.
n/d
Em verdade vos declaro: muitos destes que aqui estão não verão a morte, sem que tenham visto o Filho do Homem voltar na majestade de seu Reino". (São Mateus 16, 25-28)
Fonte: Rainha Maria

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Pesquisador britânico Graham Hancock afirma que em breve acontecerá um grande impacto de um cometa com a Terra


Já começou a contagem regressiva para a chegada do suposto asteroide que terá impacto sobre a Terra em 28 de setembro e que fará o fim da vida no único planeta habitável no sistema solar. Várias profecias que os especialistas há muito tempo alertaram para a chegada deste cataclisma, como John Hagee e Mark Biltz, que afirmam que as quatro eclipses lunares consecutivas, que começou em abril de 2014, foram os sinais do fim dos tempos, tais nós o conhecemos, descrito na Bíblia em Atos 2:20 e Apocalipse 06:12. Além disso, o Rev. Efraim Rodriguez, disse que recebeu uma mensagem de Deus, o aviso da chegada de um grande asteroide em setembro de 2015 e terá um impacto perto de Porto Rico, causando um grande terremoto e tsunami. Na verdade, Efraim até escreveu para NASA para alertar sobre o evento terrível. Mas todos concordam que este terrível acontecimento poderia ocorrer a qualquer momento entre 21 e 28 de Setembro, embora alguns teóricos da conspiração acreditam que será 23 ou 24 de Setembro. Obviamente, a histeria em torno da teoria do cataclismo em setembro forçou a NASA para liberar uma declaração para acalmar a população. O comunicado oficial publicado no site da agência espacial norte-americana e os principais meios de comunicação, disse que não há nenhuma evidência de que um asteroide ou outro objeto celeste está no caminho direto para a Terra. Paul Chodas, especialista em asteroides Jet Propulsion Laboratory da NASA, disse que não há um objeto conhecido para ter alguma chance credível do impacto com o nosso planeta ao longo do século seguinte, e que não há nenhuma base científica ou de provas, um asteroide ou outro objeto celeste de atingir a Terra naquele momento. Escusado será dizer que muitas pessoas têm sido muito cético em relação a este evento apocalíptico, garantindo que ele é business as usual, fim do mundo que nunca vai acontecer. Mas quando tudo parecia permanecer em uma calma tensa até a chegada da data apocalíptica, um famoso pesquisador reabriu o debate para garantir que um cometa vai destruir a vida no nosso planeta nos próximos 20 anos. Contagem regressiva O conhecido pesquisador e escritor Graham Hancock, cuja obra escrita em 1995 magnum intitulada "Traços de deuses" vendeu mais de 3 milhões de cópias, disse que o impacto de um cometa na Terra vai levar a uma explosão poderosa que detonação de todas as armas nucleares do nosso planeta. Segundo o The Inquisitr News, Hancock acredita que há provas arqueológicas suficiente sugerindo que várias civilizações avançadas no passado acreditavam que a chegada dos restos de um cometa vai destruir toda a vida na Terra. As histórias sobre a morte iminente não só foram escritos nos livros da Bíblia também foram passados ​​de geração em geração ao longo do tempo entre as diferentes comunidades, que tiveram o mesmo resultado: o desaparecimento de toda a vida na terra por um objeto do espaço anterior.
Hancock fez estas declarações polêmicas após o lançamento de seu novo livro "Magicians of the Gods (Mágicos dos deuses"), que investiga todas as provas por trás de sua profecia. "Esses mágicos ou adivinhos deixou uma mensagem clara para nós, não foi uma metáfora, não uma mensagem espiritual, mas uma advertência direta e urgente", disse Hancock. "O que aconteceu antes pode acontecer novamente. O que destruiu o mundo pode nos destruir. " Enquanto "profecia" Hancock pegou muitos de surpresa, o que ninguém esperava era que alguns cientistas discordaram com a sua teoria. De acordo com a Yahoo News, astrofísico Victor Clube e Bill Napier astrônomo também acreditam que um cometa gigante invisível está se dirigindo em direção ao nosso planeta. Este "assassino" não pode ser encontrado, quer pelas diferentes agências espaciais nem por astrônomos amadores, porque ele está escondido em uma nuvem de escombros cósmicos, conhecido pelos astrônomos como a corrente de meteoros Taurid. Hancock disse em uma entrevista com a BBC que sua profecia não chamou a atenção de seus seguidores, como não há projetos de um futuro feliz para o nosso planeta. A comunidade científica sempre defendeu a teoria de que as primeiras civilizações começou há cerca de 5.000 anos atrás, mas Hancock sempre foi inflexível que a Terra testemunhou o início da civilização na Idade do Gelo. Segundo ele, um cataclisma semelhante vai acontecer em breve levou a vida na Terra há cerca de 12.800 anos atrás, quando um cometa atingiu o gelo na América do Norte, causando mudanças oceânicas que submersas completamente a superfície Terra nas décadas seguintes.
E para provar sua teoria, Hancock foi baseado em evidências arqueológicas recentes. Göbekli Tepe, um antigo santuário na Turquia, escavada pelo arqueólogo alemão Klaus Schmidt até sua morte, no ano passado, acha que poderia ser rastreada até o décimo milênio aC, o que significa que as primeiras civilizações nasceram muito antes assegurando a comunidade científica. Como vimos, Hancock diz que os "deuses" do passado deixou uma mensagem para nós, e desta vez não precisa decifrar, como acontece com outras profecias. O que aconteceu antes pode acontecer novamente. Agora temos evidências científicas, mas pode ser tarde demais. Estamos prestes a enfrentar uma catástrofe mil vezes pior que a detonação de todas as armas nucleares do nosso planeta, uma colisão com os restos de um grande cometa o suficiente para acabar com toda a vida como a conhecemos.

Fonte:http://www.mundoesotericoparanormal.com


Arquivo do blog